NEGÓCIOS

Conheça as profissões que estão 'bombando' em TI

Convergência Digital ... 06/08/2012 ... Convergência Digital

A Michael Page, consultoria de recrutamento especializado, elaborou um estudo global que ajuda a entender como o mercado de trabalho vem se adaptando as variações da economia. Realizada em cinco países (Estados Unidos, Inglaterra, Alemanha, França e Brasil), a pesquisa destaca as atividades que nasceram para suprir as necessidades de um mercado em constante transformação.

“São profissões muito especializadas, que atendem a demandas atuais e futuras. A perspectiva para os próximos anos é de ampliação no campo de trabalho desses cargos”, diz Paulo Pontes, presidente da Michael Page no Brasil. Saiba quais são as profissões em alta na área de TIC.

Gerente de projetos

O que faz: joga no meio de campo entre o departamento de TI e as demais áreas da empresa. Por um lado, ele leva as necessidades dos diferentes departamentos da companhia aos técnicos de sistemas da informação. No caminho inverso, aponta aos funcionários as limitações dos recursos de TI. Como ele dialoga com grupos que muitas vezes não se entendem — tecniquês e juridiquês, por exemplo, são dois idiomas distintos —, a capacidade de comunicação é a sua principal característica.

Formação: engenharia e informática.


Quem contrata: médias e grandes empresas de todos os segmentos.

Salário médio: 12 000 a 20 000 reais.

Gerente de relações governamentais

O que faz: é o interlocutor da empresa junto a órgãos governamentais e agências reguladoras, como Anatel e Aneel. Sua área de atuação é vasta: inclui desde questões legais até assuntos socioambientais. Por isso, o cargo exige um profissional que tenha grande capacidade de comunicação e, ao mesmo tempo, muito conhecimento e aptidão para os meandros da burocracia — uma combinação difícil, que, quando preenchida com eficiência, pode levar aos mais altos salários entre aqueles oferecidos por essas novas profissões.

Formação: comunicação, direito, administração de empresas, relações internacionais ou ciências sociais, de acordo com a área de atuação da companhia.

Quem contrata: empresas de grande porte, principalmente aquelas sob a supervisão de órgãos reguladores.

Salário médio: 12 000 a 45 000 reais

Gerente de marketing on-line


O que faz: elabora a estratégia de marketing de uma empresa nas mídias sociais, como Twitter e Facebook, de acordo com o público específico que se quer atingir e a rede social que se deve utilizar. Na Europa e nos Estados Unidos, os profissionais desse ramo já contam com experiência de até dez anos no currículo. No Brasil, o marketing on-line só agora começa a se expandir — daí a carênciade profissionais experientes nessa área.

Formação: publicidade, propaganda e marketing.

Quem contrata: agências de comunicação e empresas que atuam nas redes sociais

Salário médio: 8 000 a 15 000 reais

Gerente de comunidade

O que faz: atua diretamente na comunicação com o consumidor por meio de redes sociais, blogs e fóruns on-line. É responsável, por exemplo, por impedir que as reclamações sobre um produto ou serviço de sua empresa divulgadas no Twitter ou no Facebook se transfo rmem em virais negativos na internet.


Formação: marketing e publicidade e propaganda.


Quem contrata: agências de comunicação e empresas que atuam nas redes sociais.


Salário médio: 7 000 a 10 000 reais



Com a transformação digital, bancos assumem o desafio de reter o cliente

Líderes dos principais bancos do País destacam IoT, computação cognitiva e blockchain como fundamentais para o futuro do setor.

Consultoria brasileira Yaman firma parceria com a Tricentis por transformação digital e DevOps

Acordo entre as empresas permtiirá acelerar a fase de testes de software com uso de robôs.

Em 10 anos, faturamento e empregos em TI no Brasil crescem mais de 70%

Como mostra um raio-X feito pela Softex, TI avança quatro vezes mais rápido que o PIB e pode agregar mais US$ 70 bilhões à riqueza nacional com o desenvolvimento de competências digitais.

Hi Platform comprou a SamChat e movimenta mercado de chatbots no Brasil

Com uma carteira de 900 clientes, empresa passa a contar no portfólio com companhias como Marabraz, Brascol, entre outras. O valor da transação não foi revelado. Hi Platform espera um faturamento de R$ 47 milhões em 2019.


3º Seminário Brasscom de Políticas Públicas & Negócios 2018 - Cobertura Especial Convergência Digital
Brasscom lança manifesto para construir um Brasil Digital e Conectado

Entidade quer a colaboração da sociedade e de entidades de TI ou não para entregar um documento aos presidenciáveis. "Tecnologia precisa ser prioridade nacional", diz o presidente-executivo da Brasscom, Sergio Paulo Gallindo.


Veja a cobertura da 3º Seminário Brasscom de Políticas Públicas & Negócios 2018

  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G