TELECOM

Teles insistem em "morder" receitas dos provedores de conteúdo

Luís Osvaldo Grossmann ... 30/08/2012 ... Convergência Digital
A Internet vai dominando os debates do 56º Painel Telebrasil, evento que nesta quinta-feira, 30/08, em Brasília. Depois de rejeitar a neutralidade de rede logo na abertura do evento (realizada na noite desta quarta-feira, 29/08 - clique aqui e leia a matéria http://http://convergenciadigital.uol.com.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=31636&sid=4) a primeira discussão ficou centrada na remuneração das operadoras - ou seja, as detentoras da infraestrutura - pelo crescente consumo de banda. Melhor dizendo, como capturar receitas dos provedores de conteúdo.

Estudo da consultoria AT Kearney, apresentado no evento, ratificou os argumentos das teles. O levantamento destaca a “explosão” do tráfego e o peso de conteúdos na forma de vídeos, bem como a demanda por assisti-los com mobilidade. “O peso do tráfego de vídeo no Brasil pode ultrapassar 65% [da capacidade]”, disse o diretor de telecom da consultoria, Tiago Monteiro.

Foi a senha para que os principais executivos das maiores teles com atividade no país reforçassem, sucessivamente, a necessidade de os fornecedores de infraestrutura capturarem uma fatia dos ganhos dos responsáveis pelos conteúdos - especialmente aqueles mais demandados, como o Google, visto que o Youtube é um monstro que compromete 25% da banda móvel mundial.

Presidente da Vivo, Antonio Carlos Valente abriu a campanha destacando que, por conta dos grandes consumidores de banda, criou-se “um estresse no modelo tradicional de receitas”. “Com o crescimento exponencial do tráfego de dados, a conta não vai fechar. Aliás, já não fecha hoje”, emendou o presidente da Oi, Francisco Valim.

Para o presidente da Claro, Carlos Zenteno, embora possam ser explorados novos eventuais produtos ligados aos smartphones. “Mas o desafio é como os operadores participam do conteúdo, de forma que não sejam meramente um tubo”.

O melhor resumo, no entanto, foi dado pelo presidente do conselho de administração da TIM, Manoel Horário da Silva: “Nós temos que dar uma mordida nas receitas do lado de lá”. Em um evento produzido e voltado para o setor de telecomunicações não houve nenhum contraponto dos provedores de conteúdo sobre o que acham de dividir com as teles suas receitas.


Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições

Anatel aperta o cerco aos equipamentos piratas de TV por Assinatura

Agência reguladora alerta que os aparelhos sem homologação aumentam o risco de vazamento de materiais tóxicos, choques elétricos e até explosões. No ano passado, mais de 200 mil foram lacrados. 

Vivo coloca IA Aura para atender clientes pelo WhatsApp

Pelo número 11-99915-1515, é possível esclarecer dúvidas sobre planos e promoções, verificar consumo de dados, fazer recargas com bônus e receber 2ª via de conta, entre outras funcionalidades.

5G e Internet das Coisas são prioridades para os países do BRICS

“Foram discussões em quatro áreas, IoT na agricultura, 5G, banda larga e transformação digital”, resumiu o ministro Marcos Pontes.

Silêncio positivo para antenas passa na MP da Liberdade Econômica, mas não como o mercado esperava

Serão os órgãos públicos- os responsáveis pela burocracia excessiva e que restringem a liberação da implantação - os responsáveis por determinar um prazo máximo de resposta. MP da Liberdade Econômica também mexeu em pontos da Lei trabalhista.




  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G