INTERNET

Regulação da Internet ainda sem consenso no Brasil

Luís Osvaldo Grossmann ... 04/10/2012 ... Convergência Digital

Ainda parece distante um consenso sobre a posição que o Brasil vai levar à conferência internacional de telecomunicações, promovida pela UIT, no início de dezembro, em Dubai. O objetivo do encontro é a definição de normas de atuação da entidade, especialmente com a adoção de conceitos e premissas de orientação para a regulação do setor - cada vez mais próximas de normativas com relação à Internet.

O Brasil vem realizando reuniões, a partir da divisão do texto proposto e das sugestões já apresentadas, em relatorias temáticas. Nelas, diferentes atores públicos, governamentais e empresariais buscam definir qual será a posição brasileira para atuação na reunião da UIT. Foi também realizada uma consulta pública da Anatel sobre a proposta.

Pontos sensíveis, no entanto, estão apenas no início das discussões. Por exemplo, na plenária desta quinta-feira, 3/10, sobre “Governança e Regimes Internacionais” o Ministério Público Federal defendeu uma posição em favor da harmonização global do combate aos cibercrimes, seja no campo legal ou de práticas. Nesse caso, com base em uma proposta africana.

Essa proposta prevê que os países deverão cooperar em assuntos de segurança “inclusive cibersegurança” em particular para o desenvolvimento de padrões técnicos e normas legais, “incluindo aquelas relacionadas à jurisdição territorial e responsabilidades de soberania. A sugestão prevê brechas para “quebra de privacidade” em investigações.

Ainda mais incipiente é a discussão sobre uma das principais premissas em discussão - a proposta da ETNO, a entidade das teles europeias, no sentido de que “Nada deve impedir o desenvolvimento de acordos comerciais com qualidades de serviço diferenciadas”. O tema ainda será abordado pela relatoria específica que trata de serviços.

Na prática, o movimento é de mudança no regulamento internacional de telecomunicações, firmado em 1988. A Internet, então, era uma rede experimental e não foi objeto de interesse da UIT. O mundo mudou e, agora, a União Internacional das Telecomunicações acha que chegou a hora de estender sua ação regulatória para o universo dos pacotes de dados.


ABES remove mais de 66 mil conteúdos ilegais em nove meses de 2019

Somente durante o terceiro trimestre, foram derrubados cerca de 20,7 mil links, websites e anúncios ilegais, um incremento de 4% se comparado o periodo de janeiro a setembro de 2018.

Fake News: WhatsApp quer incluir em norma eleitoral proibição a disparos em massa

OTT sugeriu que o artigo 34 da minuta de resolução, que proíbe a propaganda eleitoral via telemarketing, seja expandido para vedar também o disparo em massa de mensagens através de aplicativos.

VINCI Partners: 'jeitinho' não tem vez na atração de investimento

"Ser empresário no Brasil é um ato de heroísmo e é preciso, as vezes, traçar atalhos para crescer, mas é necessário entender a hora de deixar de ser herói e colocar a bola no chão, mesmo que isso provoque um freio no crescimento", orienta o gerente de capital privado, Gabriel Felzenszwalb.

"Internet corre sério risco. Temos de mudar agora", clama Tim Berners-Lee

Um ano depois de lançar seu ‘Contrato para a Web’, o criador da WWW já conta com compromisso de mais de 150 organizações pelo mundo, mas ressalta a necessidade de mudanças imediatas contra abusos.  "Estamos perto de viver no mundo uma distopia digital", ressaltou.

Horizons Telecom vai às compras para ser nacional

Mas a estratégia é não perder a origem do negócio: fidelizar o cliente pelo atendimento, diz o diretor da operadora, Ricardo Montanher. "Nosso cliente não fala com URA", afirmou.

Revista Abranet 29 . dez/nov 2019 - jan 2020
Veja a Revista Abranet nº 29 Abranet teve uma atuação intensa em 2019, encaminhando contribuições públicas para consolidar uma internet produtiva, livre e inovadora. Futurenet: entidade discute tendências de mercado e tecnologia. Veja a revista.
Clique aqui para ver outras edições

Acompanhe a Cobertura Especial do II Congresso Brasileiro de Internet - Abranet

Empresas da Internet pedem mais segurança jurídica

“O Marco Civil da Internet trouxe base sólida para criar parâmetros para se ter lei mínima para a Internet seguir avançando, mas, infelizmente, vemos varias iniciativas tentando modifica-lo", afirmou o presidente da Abranet, Eduardo Parajo.

Acompanhe a Cobertura Especial do II Congresso Brasileiro de Internet

  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G