NEGÓCIOS

Morgan Stanley: Brasil não é atraente para novos investimentos em telecom

Ana Paula Lobo e Rodrigo dos Santos ... 30/09/2013 ... Convergência Digital

O analista de Equity Research para a América Latina no Morgan Stanley, Diego Aragão, sustenta que o país e o setor de Telecom não são a primeira opção dos investidores na América Latina. "Há países mais atraentes. A infraestrutura brasileira é muito deficiente".

Aragão, que participou do VI Seminário da TelComp, não trouxe uma perspectiva favorável para novos investimentos em Telecom no Brasil. Segundo ele, apesar de o Brasil ter 85% da receita concentrada nas mãos de quatro grandes grupos, o país ainda é um dos menos concentrados no mundo. Mas tem um problema evidente para a atração de novos aportes: o retorno é considerado muito aquém do desejado. "A margem EBITDA prevista para Telecom é de 28% em 2013. Ela é muito baixa se comparada com outros paises", destacou.

O analista do Morgan Stanley também foi duro com a realidade nacional. Segundo ele, a produtividade brasileira é muito baixa. "A política econômica estimula a demanda. Esse não é um problema. No nosso ponto de vista, a questão é a infraestrutura ruim. O Brasil está entre os países com pior performance no mundo. E há também a carga tributária que é muito elevada- 32%, muito acima de outras economias da própria região. Isso afasta os investidores", sustentou.

A CDTV, do portal Convergência Digital, disponibiliza a apresentação do analista de Equity Research para a América Latina no Morgan Stanley, Diego Aragão. Assistam.


Tecnologia da informação evita tombo maior do setor de serviços

Segundo o IBGE, apesar do desempenho ruim das telecomunicações, os serviços de TI exercem a principal contribuição positiva dos serviços no acumulado até agosto de 2019. 

Rio de Janeiro precisa deixar de exportar CPF e CNPJ

"O Rio é protagonista de geração de inteligência e, hoje, temos de nos desafiar para reter nossos talentos", afirma o coordenador do Rio Info 2019, Alberto Blois. A diversidade foi a 'cara' do evento em 2019.

Fusões e aquisições em TI remodelam o mercado interno

Pesquisa da KPMG mostra que, no primeiro semestre, aconteceram 61 operações de compra em TI no Brasil, sendo 39 domésticas, 18 aquisições por grupos estrangeiros e 4 empresas brasileiras comprando companhias estrangeiras.

BR Distribuidora: A TI não pode se esconder atrás dos processos para se defender

"A TI precisa entender que do jeito que era não funciona mais. Ela precisa se enxergar como parte integrante do negócio", diz o CIO da BR Distribuidora, Aspen Andersen.


3º Seminário Brasscom de Políticas Públicas & Negócios 2018 - Cobertura Especial Convergência Digital
Brasscom lança manifesto para construir um Brasil Digital e Conectado

Entidade quer a colaboração da sociedade e de entidades de TI ou não para entregar um documento aos presidenciáveis. "Tecnologia precisa ser prioridade nacional", diz o presidente-executivo da Brasscom, Sergio Paulo Gallindo.


Veja a cobertura da 3º Seminário Brasscom de Políticas Públicas & Negócios 2018

  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G