INOVAÇÃO

PEC da Inovação é mais simbólica do que prática

Luís Osvaldo Grossmann e Luiz Queiroz ... 14/02/2014 ... Convergência Digital

Na última terça-feira, 11/2, ao receber representantes de universidades e da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência, o presidente da Câmara, Henrique Alves, anunciou a intenção de colocar em votação uma Proposta de Emenda Constitucional que introduz a inovação na Carta Magna. Trata-se, em resumo, de colocar a palavra ‘inovação’ na Constituição Federal.

A PEC 290/13, apesar da promessa, não entrou na pauta da sessão da última quarta-feira, 12/2 – dominada pela leitura do relatório do Marco Civil da Internet e pela cassação do deputado Natan Donadon (ex-PMDB-RO).

A bem intencionada proposta da deputada Margarida Salomão (PT-MG), ela mesma pesquisadora e professora, ganhou relatório do colega Izalci Lucas (PSDB-DF) em comissão especial, pronto para ser votado desde o fim do ano passado.

Ainda assim, o projeto vale mais pelo gesto do que pelo efeito prático. Em grande medida, trata-se de incluir em diferentes artigos da Constituição, notadamente naqueles onde já há referências à ‘Ciência e Tecnologia’, o complemento ‘e Inovação’.

Descreve o relator que a proposta busca “revitalizar o tratamento das atividades de ciência, tecnologia e inovação”, e que “acrescenta as expressões ‘ciência’, ‘tecnologia’, ‘pesquisa’ e ‘inovação’ a diversos dispositivos constitucionais” com o “objetivo primordial” de “ampliar a competência legislativa da União sobre o tema”.

Para tal, leva ao texto constitucional previsões do calibre de que “o Estado deverá promover e incentivar a inovação por meio do estímulo à articulação entre entes públicos e privados”. Ou ainda que a União poderá “possibilitar a adoção de mecanismos especiais ou simplificados de contratação de bens e serviços, de controle e de tributação nas atividades de ciência, tecnologia e inovação”.

A ausência de tais previsões na Constituição em nada impediu o governo federal de lançar, há um ano, um pacote de incentivos batizado de Plano Inova Empresa, cujo lema é ‘tornar as empresas brasileiras mais competitivas no mercado global por meio da inovação tecnológica’.

Nesse sentido, o governo prometeu recursos da ordem de R$ 32,9 bilhões, dos quais R$ 20,9 bilhões por meio de crédito para empresas, com taxas de juros subsidiadas, além R$ 1,2 bilhão em subvenção econômica e R$ 4,2 bilhões para ‘projetos em parceria entre instituições de pesquisa e empresas’.


Cloud Computing
Orçamento e liminar travam planos do Governo para uso da nuvem

Sem recursos, somente quatro dos 12 órgãos que participaram do pregão já assinaram contrato para uso da nuvem pública do governo federal. Mas dois órgãos, que não estavam no escopo inicial, já solicitaram a autorização de adesão à nuvem.

TICs em Foco - TRANSFORMAÇÃO DIGITAL
Prever. Prevenir. Detectar e Responder

Essas são a exigência da remodelagem da gestão de riscos e da segurança organizacional nas corporações.

DBServer: competitividade exige uma nova maneira de fazer software

Ao completar 25 anos, a companhia gaúcha investe em novas tecnologias, entre elas, Blockchain, com o lançamento, em setembro, de um projeto dedicado à área de saúde, conta Verner Heidrich.

Serviços de voz estão mais vivos do que nunca na jornada digital

Quem pensa que os serviços de voz serão secundários está cometendo um erro, pontuou Douglas Silva, executivo da AWS. "Acreditamos que nos próximos 24, 36 meses a voz vai evoluir de apenas serviço informacional para transacional".

Febraban: o céu é o limite para modelos de negócios com blockchain

A blockchain bancária é ainda uma produção pequena, mas é um marco para o setor, observa o diretor setorial de Tecnologia da Febraban, Gustavo Fosse. Sobre o Open Banking, a única certeza é que ele vai vir e já no ano que vem.

Distributed Ledger: open source e blockchain unem esforços

Para o diretor de DCX das Capgemini, Thiago Nascimento, a tecnologia de livro-razão (Distributed Ledger) será disruptiva e exigirá a interoperabilidade do setor financeiro.

AWS vira aceleradora virtual de projetos voltados à educação no Brasil

Iniciativa, que foi lançada há dois anos nos EUA, já destinou US$ 2 milhões para startups e empresas de tecnologias da área educacional. Prazo para a análise de um projeto é de 12 dias. "É para fazer acontecer mesmo", disse o country manager do setor público da AWS, Paulo Cunha.



  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G