Home - Convergência Digital

Ranking coloca o 4G do Brasil como o terceiro mais rápido do mundo

Convergência Digital - Carreira
Convergência Digital - 27/03/2014

Os acessos em banda larga no Brasil totalizaram 140,4 milhões em fevereiro, segundo levantamento da Associação Brasileira de Telecomunicações (Telebrasil). Os dados do balanço de fevereiro deste ano mostram um crescimento de 50% frente a fevereiro de 2013. Nos últimos doze meses, 46,9 milhões de novos acessos foram ativados, num ritmo de ativação de 1,5 nova conexão por segundo.

A banda larga móvel, pelas redes de 3G e 4G, liderou a expansão dos acessos à internet, chegando em fevereiro a 118 milhões de conexões, com 62% de crescimento em relação a fevereiro de 2013. Na banda larga móvel,102,8 milhões são de conexões de celulares, incluindo os smartphones, e 15,2 milhões são terminais de dados, entre eles modems de acesso à internet e chips de conexão máquina-máquina (M2M).

Na banda larga fixa, os acessos somaram 22,4 milhões em fevereiro. Desse total, 1,6 milhão de conexões foram ativadas nos últimos doze meses, com crescimento de 11% no período. A quantidade de acessos em banda larga fixa significa que 39% dos domicílios brasileiros urbanos têm internet de alta velocidade. A infraestrutura de banda larga fixa está presente em todos os municípios brasileiros.

A expansão também se deu na cobertura das redes de banda larga móvel, ativada em 185 novos municípios nos últimos doze meses, informa a Telebrasl. Ao todo, as redes de terceira geração estão instaladas em 3.500  municípios, onde moram 90% dos brasileiros. A tecnologia de quarta geração, que permite velocidade de conexão à internet até dez vezes mais rápida que a 3G, já conta com 1,82 milhão de acessos. O 4G já chega a 99 cidades, que concentram 36% da população brasileira.

O desempenho da velocidade do 4G no Brasil tem sido evidenciado em comparação com outros países que também usam os serviços de quarta geração. Segundo o estudo State of LTE, feito pela consultoria OpenSignal, a internet 4G do Brasil é a terceira mais rápida do mundo, tendo registrado uma velocidade média de download de 21 Mbps, atrás apenas por Austrália, com 24,5, Mbps e da Itália, com 22,2 Mbps.

Na banda larga fixa, as prestadoras vêm superando as metas de velocidade média de conexão. As medições mais recentes divulgadas pela Anatel mostram índices de velocidade média que variaram de 75% a 104%, sendo que a maioria das medições ficou acima de 80%. Em muitas cidades já estão sendo ofertadas velocidades superiores a 100 Mbps.

 

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

23/08/2019
América Latina tem menos de 20% de espectro disponível para novos serviços móveis

16/08/2019
Levantamento elege a rede da Vivo a melhor do Brasil

14/08/2019
Melhor horário para navegar no 4G é às 4 da manhã na América Latina

13/08/2019
Governo do Espírito Santo vai comprar 340 quilômetros de fibra óptica

13/08/2019
Unifique compra provedor Internet em Santa Catarina

13/08/2019
Brasil fica atrás da China e da Índia em políticas públicas e estratégias em Telecom

08/08/2019
Bloqueio à Huawei impacta venda de smartphones. Mercado só recupera com 5G

07/08/2019
No primeiro semestre, 47 novos celulares 4G foram ativados por minuto

06/08/2019
Pequenos provedores recuam em junho, mas seguem puxando o mercado de banda larga

05/08/2019
Pré-pago perde 1,13 milhão de linhas em 30 dias. 4G é o carro-chefe do pós-pago

Destaques
Destaques

Escassez de talentos e complexidade travam projetos de Internet das Coisas

Estudo global mostra ainda que quase 30% das provas de conceito falham por conta de implementação cara e da falta de profissionais capacitados. A segurança segue sendo desafiadora.

TIM supera rivais em disponibilidade e latência 4G. Claro lidera em velocidade de download

Relatório da OpenSignal mostra que a disponibilidade do sinal 4G melhorou no Brasil com o uso da faixa de 700 Mhz.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

O potencial pouco explorado da Internet das Coisas

Por Daniel Kriger*

A grande mudança que a Internet das Coisas (IoT – Internet of Things) trará para a vida das pessoas está além da facilidade de se preparar um café, programar um banho quente ou economizar na conta de luz. Dar conectividade a objetos e abrir espaço para comandos inteligentes em inúmeras tarefas do dia a dia é um dos principais propósitos de IoT. Mas não é só isso.


Copyright © 2005-2019 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site