Convergência Digital - Home

Observatório Nacional promove workshop sobre big data

Convergência Digital
Da redação - 28/05/2014

O Observatório Nacional (ON/MCTI) sedia, nos dias 3 e 4 de junho, um workshop sobre big data. O Extremely Large Databases (XLDB) contará com a participação de representantes de instituições como Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), OI, Google, Yahoo, Huawei e SGI.

“No início de 2011, produzimos no projeto Sloan a maior imagem já feita do universo. Só ela, tinha mais de um trilhão de pixels. Parte do nosso desafio agora é desenvolver soluções de tecnologia da informação para lidar com a avalanche de dados. Isso exige sistemas de armazenamento, processamento em grade, redes de alta velocidade e portais especializados”, explica Luiz Nicolaci da Costa, coordenador do Laboratório Interinstitucional de e-Astronomia (LineA), ,que organiza esta edição do XLDB.

Estudo recém-divulgado pela consultoria IDC afirma que o universo digital dobra a cada dois anos. Assim, os 4,4 trilhões de gigabytes que existiam no planeta em 2013 passarão a 44 trilhões, em 2020. No que diz respeito ao mercado de big data, a ABI Research estima um salto de U$ 31 bilhões, no ano passado, para U$ 114 bilhões, em 2018. Isso inclui salários de profissionais especializados, compra de equipamentos e software, e contratação de serviços externos relacionados.

O LineA, que é responsável pela organização do XLDB, é vinculado ao ON, ao Laboratório Nacional de Computação Científica (LNCC/MCTI) e a Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP/MCTI). Ele foi criado com a finalidade dar suporte à participação brasileira em experimentos científicos utilizando os dados provenientes de grandes levantamentos astronômicos. O laboratório gerencia toda uma infraestrutura de armazenamento, processamento, análise e distribuição de dados astronômicos. Mais informações:http://xldb-rio2014.linea.gov.br/


Destaques
Destaques

Nuvem pública é usada no Brasil para back-up de dados e fluxos locais

A terceira edição da pesquisa Global Data Protection Index, encomendada pela Dell Technologies, mostra ainda que mais de 70% das empresas de médio e grande porte registraram incidentes com dados no Brasil, com um prejuízo médio de R$ 1,5 milhão.

Edge computing vai avançar 226% nos próximos cinco anos

Levantamento global da Vertiv mostra que o edge comuputing ganha papel estratégico no ecossistema de data centers pelo incremento do processamento de dados perto do ponto de uso.



Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Veja mais artigos
Veja mais artigos

As lições do buraco negro e da análise de dados às empresas

Por Paulo Watanave*

O fato é que por trás das aplicações e sistemas usados nas operações já existe um grande e variado conjunto de insights e algoritmos que podem ser usados para gerar valor real às organizações e para as pessoas de um modo geral. Estima-se que menos de 10% das companhias em todo o mundo tenham estratégias bem definidas para a utilização dos recursos digitais e das informações.

Edge Computing para acelerar os negócios das empresas brasileiras

Por Henrique Cecci*

O que é, afinal, Edge Computing? Trata-se da aplicação de soluções que facilitam o processamento de dados diretamente na fonte de geração de dados. No contexto da Internet das Coisas (IoT), por exemplo, as fontes de geração de dados geralmente são "coisas" com sensores ou dispositivos incorporados.


Copyright © 2005-2016 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site