TELECOM

Para UIT, Brasil ainda tem tarifa celular mais cara do mundo

Luís Osvaldo Grossmann ... 24/11/2014 ... Convergência Digital

A União Internacional das Telecomunicações divulgou nesta segunda, 24/11, seu relatório anual Medindo a Sociedade da Informação e como já era esperado pelas próprias operadoras, a entidade ainda considera que o Brasil tem a cesta de serviços de telefonia móvel mais cara do mundo. Em outubro, antecipando-se ao levantamento da UIT, o SindiTelebrasil divulgou estudo próprio contestando a metodologia aplicada.

Segundo a UIT, essa cesta custa US$ 48,32, ou cerca de R$ 120. Para chegar a esse valor, a entidade considera tarifas de planos pré-pagos, 30 ligações e 100 mensagens de texto por mês. No custo das chamadas são computadas aquelas feitas dentro da rede, para outras empresas e também para telefones fixos.

O valor é bem acima da média calculada pela UIT, de US$ 16,9 ou R$ 42. Por outro lado, a entidade ressalta que quando considerado o valor diante da renda per capita, a posição brasileira melhora – fica em 119 entre 166 países, do mais barato ao mais caro. Pagar o celular consome menos de 5% da renda domiciliar.

Antevendo esse resultado, as operadoras divulgaram há cerca de dois meses seu próprio estudo. Para as teles, o resultado da UIT “não representa a realidade”, pois “celular no Brasil é barato”. A diferença seria que a UIT usa as tarifas cheias, não promocionais. Ou, em resumo, que os preços praticados não são os anunciados.

Nos serviços fixos, o retrato é um pouco mais favorável. Entre os 166 países analisados, o preço do telefone fixo seria o 25º mais caro – com a cesta de serviços em US$ 24,43, ou R$ 60. O valor médio encontrado é US$ 13,9 ou R$ 34. Já na banda larga fixa, a cesta de US$ 13,82, ou R$ 34, deixaria o Brasil em 81º lugar. O preço médio ficou em US$ 31,9, ou R$ 79.

SindiTelebrasil x UIT

“Apesar daquilo que a UIT divulga estar correto, não representa a realidade”, disse à época, o diretor-executivo do sindicato nacional das operadoras, o Sinditelebrasil, Eduardo Levy. “A UIT diz que o preço médio do celular no Brasil é US$ 0,74 por minuto, ou R$ 1,50. Mas conforme indica a própria Anatel, o que efetivamente é pago é US$ 0,07, ou R$ 0,15 por minuto”, sustenta.

A discrepância, explica, está no fato de a UIT utilizar os valores homologados pelos reguladores nos diferentes países. No Brasil, estes são artificialmente inflados. “É como os preços que os hotéis apresentam no balcão, quatro ou cinvo vezes maiores que o valor a ser pago por alguém que fez uma reserva com antecedência”, diz Eduardo Levy.

Assim, por questões “históricas”, ele diz que as empresas “não querem divulgar [preços reais] para concorrentes”, ou mesmo a “memoria de planos econômicos”. Como resultado, uma operadora “homologa alto porque, se precisar, pode subir sem autorização”. Assistam as argumentações do diretor executivo do SindiTelebrasil, Eduardo Levy.


Internet Móvel 3G 4G
Teles querem filtros nas parabólicas e 100 MHz adicionais no leilão 5G

Operadoras e fabricantes defendem cenário em que cabem quatro empresas com 100 MHz na faixa de 3,5 GHz. E preferem mitigar interferência nas parabólicas com R$ 456 milhões em filtros, no lugar dos R$ 7,8 bilhões da solução via banda Ku. 

Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições

Globo e Netflix se unem contra streaming na Lei da TV Paga

Debate realizado na Câmara federal mostra que há muitas divergências sobre a questão entre os atores do ecossistema sobre a Internet ser ou não enquadrada na Lei do SeAC.

Teles lançam site Fique Antenado! para incentivar instalação de antenas

Página, produzida pelo SindiTelebrasil, tem o intuito de incentivar a instalação de mais infraestrutura de telecom. MCTIC e Anatel apoiaram a iniciativa. Frente Nacional de Prefeitos se dispôs a sentar à mesa e tirar as dúvidas das gestões municipais.

Telefónica Brasil vende 1.909 torres para Telxius por R$ 641 milhões

Empresa anunciou a venda depois do posicionamento oficial da companhia de abrir mão das operações na América Latina para centrar as atenções no mercado brasileiro.

PGR defende acesso a dados armazenados em celular sem ordem específica

Em parecer encaminhado ao Supremo Tribunal Federal, a Procuradoria Geral da República alega que deve ser adotado o mesmo entendimento de quando são apreendidos computadores ou DVDs.




  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G