Convergência Digital - Home

Mackenzie: Nuvem desobrigou a TI de ficar 'apagando incêndios'

Convergência Digital
Ana Paula Lobo* - 06/04/2015

Para aumentar a colaboração entre quase 28 mil usuários, alunos, professores e funcionários da universidade e dos colégios Mackenzie estão usando o Office 365 da Microsoft, para apoiar as atividades de ensino e aprendizagem, além de funções administrativas.

O processo de adoção de uma suíte de colaboração na nuvem, como é o Office 365, começou a ser estudado pelo Mackenzie em 2011. A instituição já adotava algumas tecnologias para apoiar atividades pedagógicas e administrativas desde 1998. Na época, tudo foi desenvolvido com base em equipamentos e soluções internas, bem limitadas na escalabilidade e nos recursos de colaboração, resultando em restrições e insatisfação dos usuários.

“Enxergamos no Office 365 uma ferramenta importante tanto para alunos quanto professores colaborarem mais entre si. Sabemos que trocando experiências, os alunos podem aprender muito mais e a computação em nuvem é um instrumento fundamental por possibilitar isso de uma maneira dinâmica”, afirma José Augusto Pereira Brito, diretor de TI do Mackenzie.

De acordo com o executivo, o Office 365 também será protagonista no novo cenário de expansão do ensino a distância (EAD), já que facilita a interação entre os próprios alunos e também com os professores. Os estudantes já são adaptados ao uso de novas tecnologias, cada vez mais exigidas no mercado de trabalho. Este foi outro aspecto que chamou a atenção do Mackenzie, de acordo com Brito.

A empresa Programmers IT Service foi o parceiro Microsoft envolvido na implementação do Office 365 no Mackenzie, juntamente com a equipe de TI da instituição. “Era essencial termos um parceiro especializado que realizasse a capacitação da equipe interna e nos ajudasse a solucionar questões como a criação simultânea de milhares de novos usuários no ambiente Office 365, como ocorre no início de cada período letivo”, exemplifica o executivo do Mackenzie.

Agora, o Mackenzie passa por uma fase de estimular gradualmente o uso dos diferentes software que fazem parte do Office 365. Além do Lync, o SharePoint e a rede social corporativa Yammer, por exemplo, ganham mais espaço entre alunos, professores e funcionários.

Mudanças internas

A partir da adoção do Office 365, o Mackenzie também está completando a mudança de seu sistema de telefonia, migrando para um sistema de “comunicação unificada” integrado ao Microsoft Lync, permitindo fazer ligações de áudio, vídeo e colaboração através da conexão internet. Essa mudança trás economia de custos para a instituição, segundo Brito.

De acordo com o diretor de TI da instituição, o uso da suíte de produtividade online da Microsoft ajudou a tirar uma pesada carga de trabalho da equipe de TI da instituição, que antes sofria com vários tipos de pedidos e reclamações por parte de professores e funcionários, muitas vezes decorrentes de indisponibilidade do serviço e das limitações internas de capacidade. “Com o Office 365, conseguimos desonerar nossa equipe de TI. Você se desobriga de ‘ficar apagando incêndios’ e se concentra no que é o DNA do seu negócio, ou seja, a oferta de ensino de qualidade”, diz Brito.


Destaques
Destaques

Nuvem pública é usada no Brasil para back-up de dados e fluxos locais

A terceira edição da pesquisa Global Data Protection Index, encomendada pela Dell Technologies, mostra ainda que mais de 70% das empresas de médio e grande porte registraram incidentes com dados no Brasil, com um prejuízo médio de R$ 1,5 milhão.

Edge computing vai avançar 226% nos próximos cinco anos

Levantamento global da Vertiv mostra que o edge comuputing ganha papel estratégico no ecossistema de data centers pelo incremento do processamento de dados perto do ponto de uso.



Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Veja mais artigos
Veja mais artigos

As lições do buraco negro e da análise de dados às empresas

Por Paulo Watanave*

O fato é que por trás das aplicações e sistemas usados nas operações já existe um grande e variado conjunto de insights e algoritmos que podem ser usados para gerar valor real às organizações e para as pessoas de um modo geral. Estima-se que menos de 10% das companhias em todo o mundo tenham estratégias bem definidas para a utilização dos recursos digitais e das informações.

Edge Computing para acelerar os negócios das empresas brasileiras

Por Henrique Cecci*

O que é, afinal, Edge Computing? Trata-se da aplicação de soluções que facilitam o processamento de dados diretamente na fonte de geração de dados. No contexto da Internet das Coisas (IoT), por exemplo, as fontes de geração de dados geralmente são "coisas" com sensores ou dispositivos incorporados.


Copyright © 2005-2016 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site