TELECOM

Anatel manda Oi liberar ligação gratuita nos orelhões em 15 estados

Luís Osvaldo Grossmann ... 15/04/2015 ... Convergência Digital

Chamadas feitas de orelhões da Oi no Nordeste, Sul e grande parte da Região Norte serão gratuitas a partir desta quarta-feira, 15/4. Trata-se de nova medida da Anatel para pressionar a operadora a aumentar a disponibilidade de telefones públicos em 15 estados do país. A única dificuldade será encontrar um orelhão funcionando para que o “benefício” seja utilizado.

O problema não é novo. Ainda em 2012, ao identificar que metade dos telefones públicos do país não funcionava, a Anatel já aplicara medida semelhante à maior concessionária do país em área de atuação. Na época, a Oi se comprometera com a agência a garantir que 90% dos aparelhos estariam em funcionamento até o fim daquele ano.

Responsável por 740 mil dos cerca de 900 mil orelhões do país, a Oi pode escolher entre uma multa de até R$ 10 milhões – resultado de uma multa diária de R$ 50 mil para cada estado onde a disponibilidade estava abaixo de 90% – ou a gratuidade das chamadas. Preferiu a última.

Segundo dados da Anatel, a pior situação é no Nordeste. Na Bahia, pouco mais dos aparelhos (54%) funcionam. Em Pernambuco e Rio Grande do Norte, 57%. Ceará, Maranhão e Paraíba, 59%. No Piauí, 65% e em Alagoas, 69%. A melhor situação é em Sergipe, onde 86% dos telefones públicos estão funcionando.

A medida também vale para os três estados do Sul. A maior disponibilidade é no Paraná, onde 85% dos orelhões estão disponíveis. O percentual cai para 75% em Santa Catarina e 62% no Rio Grande do Sul. Completam a lista três estados do Norte: Amapá, com 79% de telefones públicos funcionado; Amazonas, com 74%, e Pará, onde somente 57% estão em condições de uso.

Na tentativa de pressionar a empresa, a Anatel desta vez vai aumentar a dose do “remédio”. Por enquanto, só são grátis as chamadas feitas de orelhões da Oi para telefones fixos. Se não houver melhoras nos próximos seis meses, também ficarão gratuitas as ligações de longa distância. Se ainda assim a disponibilidade de telefones públicos ficar abaixo de 90%, seis meses após – portanto, abril de 2016, mesmo as chamadas para celulares ficarão grátis.

Nos primeiros seis meses, a gratuidade vale para ligações locais a números fixos. Se o problema continuar, também passam a ser grátis chamadas de longa distância. Seis meses depois, se ainda assim menos de 90% estiverem funcionando, até as ligações para celular serão gratuitas.

Em resposta oficial, a Oi, por meio de comunicado, destaca que que cumpre a determinação da Anatel de conceder a gratuidade em chamadas para telefones fixos locais feitas a partir de sua rede de telefonia pública nos 15 estados indicados pela agência reguladora.  Também reforça que "a medida é temporária e permanecerá em vigor até que os patamares de disponibilidade de orelhões nestes estados estejam nos níveis indicados pela Anatel".


Painel Telebrasil 2019
A 63ª edição do principal encontro institucional de lideranças do setor de telecomunicações e TICs acontecerá entre os dias 21 e 23 de maio de 2019, em Brasília. Saiba mais em paineltelebrasil.org.br
Veja o vídeo

Reforma tributária: integrantes do PSDB discordam sobre o teor

Ao participarem  do Painel Telebrasil 2019, em Brasília, o deputado Vitor Lippi (PSDB/SP) e o prefeito de Porto Alegre, Nelson Marchezan (PSDB/RS), discordaram sobre o teor das reformas em discussão no Congresso.

TIM quer infraestrutura única para cidades com menos de 30 mil habitantes

Para o CTIO da operadora, Leonardo Capdeville, não faz sentido infraestruturas diferentes em localidades onde a receita é mais baixa. CEO da TIM, Pietro Labriola, fala em IoT como fonte nova de receita.

Anatel mantém pente fino na recuperação judicial da Oi

Agência vai manter o grupo de trabalho criado para acompanhar a operadora. Também quer receber dados financeiros, fluxo de caixa atual, receitas e custos e financiamentos, além de eventuais alienações. Prazo dado à Oi para passar as informações é de 60 dias.

Uma em cada cinco conexões à internet fixa acontece por fibra óptica

Em 12 meses, proporção dos acessos registrados pela Anatel que usam a tecnologia passou de 12% para 20% do total. Cabo detém outros 30%. O Brasil contabiliza 6,33 milhões de acessos em fibra óptica. ISPs mostram força e já representam 21% do market share.




  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G