Home - Convergência Digital

Turbine o seu LinkedIn

Convergência Digital - Carreira
Convergência Digital - 20/04/2015

O LinkedIn tornou-se uma das principais ferramentas de busca por profissionais para vagas de emprego, principalmente por mostrar quais são as habilidades de possíveis candidatos, o perfil de quem trabalha na área e as experiências anteriores. Ao mesmo tempo em que é útil tanto para o recrutador quando para os que buscam um emprego, para o segundo pode ser uma armadilha, se não tiver um perfil bem montado e que chame atenção de outras pessoas. Confira as dicas para tratar bem do seu perfil:

1. Coloque uma foto

Colocar uma foto com uma boa resolução é necessário, já que os recrutadores geralmente passam o dia em busca de perfis e analisando diversos. Por isso é fácil esquecer qual é o perfil de cada candidato – e é isso que a foto impedirá de acontecer.

2. Incentive o contato

Se você pretende entrar em contato com os recrutadores (e que eles façam o mesmo), encoraje-os a fazê-lo.

3. Indique seu contato

A não ser que você esteja fechado para qualquer um disposto a te alcançar, inclua suas informações de contato em seu perfil. Nunca se sabe quando alguém interessado em seu perfil entrará em contato para algo que também te interesse. Procure indicar ao menos seu e-mail em seu perfil e selecionar alguma categoria de pessoas para poderem entrar em contato com você – mas evite usar o sistema de mensagens do LinkedIn.

4. Capriche em seu resumo

Escreva em seu resumo que demonstre o que você está interessado em fazer e transmita sua experiência e vontade de aprender e aceitar novos desafios. No final, escreva uma série de “palavras-chave”, como: “Palavras-chave: gráficos, mecanismo de dados, mecanismo de jogos, OpenGL, WebGL, C++,...”; elas podem fazer com que você apareça em muitas buscas que os recrutadores forem fazer. Mencionar suas habilidades também é uma opção, especialmente quando você tiver tempo para incluí-las em categorias.

5. Transmita sua paixão por algo

Escrever que sua paixão é “resolver problemas difíceis” já não lhe garante um diferencial, mas sim te encaixa em um clichê. Escreva sobre com o que você ama trabalhar e explique o cargo que está buscando, tamanho da empresa o que está disposto a explorar.

6. Responsabilidades e realizações

Para cada sessão em sua experiência de trabalho, liste suas responsabilidades e conquistas – se possível, usando número. Isso é um demonstrativo do quanto você é capaz de desenvolver certa habilidade ou realizar certas tarefas.

7. Não escreva parágrafos muito grandes

Grandes parágrafos podem cansar o recrutador ou fazer com que ele perca interesse em seu perfil. Distribua suas ideias em pedaços e use traços individuais, destacando um ponto principal.

8. Conecte-se a outros lugares

Indique seu perfil em outros sites, para que as pessoas sejam direcionadas para ele ao navegarem pela internet em busca de perfis.

9. Releia seu currículo

Ler o que você escreveu em voz alta pode indicar no que você falhou, possíveis erros, padrões de escrita e se uma frase pode ter sentido diferente do que você pretendia.

10. Peça para outras pessoas lerem

A ajuda de outras pessoas é muito útil nesses casos: eles podem mostrar quais pontos não estão claros, possíveis erros de gramática, etc. Mas também fique atento: a opinião deles pode trazer o efeito contrário.

11. Localização

Se você está em busca de empregos em outra cidade, atualize sua localização para o lugar em que busca trabalhar, não onde mora. Esse passo pode passar despercebido, mas é importante: a cidade que você escolher dita quem te contata e quais empregos o LinkedIn vai lhe recomendar.

12. Cuidado com suas experiências anteriores

Não indique experiências que foram de curta duração ou que representem pequenos compromissos, pois isso pode ser um critério de exclusão para as empresas contratantes. Se você pretende conquistar uma posição de longo prazo, mas só assumiu posições por menos de um ano, escreva um texto defendendo por que você deve ser confiável para assumir o compromisso.

13. Solicite recomendações


Recomendações de ex-chefes e colegas de trabalho demonstram suas habilidades, conhecimentos e que você pode ser ideal para uma vaga específica.

*Fonte: Info Money

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

Veja mais artigos
Veja mais artigos

O futuro do trabalho colocado à prova

Por Luiz Camargo*

Novas profissões exigem também novas habilidades para acompanhar a revolução digital. Os novos empregos certamente irão demandar habilidades analíticas, matemáticas e digitais, com um toque de neurociência.

Destaques
Destaques

Assespro é contra a regulamentação da profissão de TICs

Entidade das empresas de TI se posiciona contrária ao PLS 317/17. que passa a exigir diploma de profissões como Analista de Sistemas, desenvolvedor, engenheiro de sistemas, analistas de redes, administrador de banco de ados, suporte e profissões correlatas.

Brasscom: É urgente incluir computação no currículo do ensino médio e fundamental no Brasil

Apenas Internet das Coisas, vai gerar uma demanda de 107 mil profissionais que não estão disponíveis no Brasil, adverte o presidente-executivo da Brasscom, Sergio Paulo Gallindo.

TI precisa de 420 mil novos profissionais até 2024

Formação de mão de obra, que já sofre para atender a demanda, vai ficar longe dos 70 mil novos empregos por ano. IoT, Big Data e segurança são áreas de maior demanda.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site