INOVAÇÃO

Por Internet das Coisas, programa de apoio a startups mira fabricação de hardware

Luís Osvaldo Grossmann ... 23/04/2015 ... Convergência Digital

O programa de incentivo a empresas iniciantes, ou startups, tocado pelo Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação, até aqui focado em software, vai ganhar novos contornos, segundo indica o secretário de Políticas de Informática da pasta, Virgílio Almeida. A proposta é soltar um edital voltado ao desenvolvimento de hardwares ainda neste ano de 2015.

“A ideia é ampliar o programa Startup Brasil. De um lado, queremos promover programas e aplicativos relacionados a governo eletrônico. Mas também estamos trabalhando em um edital, que deve ser apresentado este ano, para selecionar startups com projetos de hardware”, explica Almeida.

O secretário, que nesta quinta, 23/4, participou do seminário Brasil 100% Digital, promovido pelo Tribunal de Contas da União e pelo próprio MCTI, reconhece que há dificuldades nesse novo foco, mas sustenta que há campo para um “salto digital” do Brasil.

É que a costura desse novo edital implica no envolvimento das empresas iniciantes a serem ‘aceleradas’ no ecossistema global de fabricação de componentes. “Esse ambiente é totalmente asiático. Mas com esse envolvimento queremos promover o desenvolvimento de equipamentos, como, por exemplo, dispositivos para a Internet das Coisas”, explica.

Paralelamente, a Sepin negocia a disponibilização de laboratórios de empresas globais de tecnologia para as ‘aceleradas’. O Brasil conta com novos centros de pesquisa e desenvolvimento atraídos nos últimos anos – parte de acordos com empresas como Microsoft, EMC, Intel e SAP – mas a proposta é utilizar estruturas ligadas mais diretamente à produção de equipamentos. De acordo com o MCTI, até aqui o programa de apoio a startups, lançado no fim de 2012, recebeu mais de 3 mil projetos e incentivou cerca de 200 empresas iniciantes.

 


Cloud Computing
Google Cloud, enfim, passa aceitar o pagamento em Real

Clientes novos e atuais do G Suite passam a pagar o serviço por dinheiro local ou cartão de crédito nacional. Empresa também passa a aceitar o pagamento via boleto, para se adequar ao Brasil.

TICs em Foco - TRANSFORMAÇÃO DIGITAL
Prever. Prevenir. Detectar e Responder

Essas são a exigência da remodelagem da gestão de riscos e da segurança organizacional nas corporações.

Grupo Sabin usa Inteligência Artificial para monitorar cibercrimes

“Acompanhamos a LGPD desde o início porque trabalhamos com informações muito sensíveis”, sinaliza o gerente nacional de tecnologia, Edgar Moreira.

Banco Central: Inovação exige equilíbrio nada trivial entre pessoas, segurança e risco

O sistema perfeito inexiste e falhas vão acontecer, mas é obrigatório mitigar os riscos, sustenta o, ex-CIO e agora chefe de segurança cibernética da Autoridade Monetária, Marcelo Yared.

Crédito imobiliário ainda é desafio para digitalização

“Precisamos chegar lá. Mas nem a Estônia, que é considerado o país mais digitalizado do mundo, conseguiu”, lamenta o gerente nacional de soluções tecnológicas para habitação da CEF, Darlan Lins.

Ministério da Economia seleciona 105 startups para aceleração

Programa Inovativa Brasil, criado em 2013, oferece mentoria e contatos com potenciais parceiros. Primeiro ciclo de 2019 em 22/4.

Votorantim Cimentos leva iniciativa de IoT do Brasil para o mundo

O CIO da companhia, Humberto Shida, diz que a experiência com IoT para controle das betoneiras de cimentos foi validada e trouxe um retorno efetivo. Agora, o modelo nacional será replicado nos Estados Unidos.



  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G