Home - Convergência Digital

Aplicações desafiam o uso corporativo dos dispositivos vestíveis

Convergência Digital - Carreira
Convergência Digital - 24/04/2015

Os dispositivos vestíveis (wearables) não serão objeto de consumo só dos usuários finais. Eles serão também uma plataforma estratégica para melhorar desempenho nos negócios, pelo menos para os que já os utilizam, revela estudo realizado pela Salesforce. O levantamento apura que 79% dos usuários de wearables "são ou serão estratégicos para o sucesso futuro da empresa". A pesquisa diz ainda que 76% relatam melhorias no desempenho desde que implantaram esses dispositivos vestíveis nas empresas. Por sua vez, 86% planejam aumentar os gastos com esses produtos nos próximos 12 meses.

Esses profissionais acreditam que utilizar wearables permitirá melhorar a experiência com o consumidor, com acesso em tempo real a dados do cliente, instrução ou diretrizes para trabalho de campo com as mãos livres, analytics para alertas corporativos e treinamento remoto. Há ainda a integração com programas de fidelidade, aplicações de ponto de venda e experiências "imersivas". Dentre os wearables, o mais popular são os relógios inteligentes (smartwatches), preferidos por 62% dos entrevistados. Em seguida vêm braceletes e óculos inteligentes.

No entanto, apenas 8% dos profissionais alegam estar prontos para fazer uso do volume de dados gerados por esses dispositivos. Além disso, para 30%, a falta de aplicações de negócios é um dos principais desafios para implantá-los. A pesquisa da Salesforce foi feita com mais de 500 profissionais que utilizam ou pretendem utilizar esses aparelhos dentro dos próximos dois anos.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

17/05/2019
Brasil fica em último lugar em ranking de uso para carros autônomos

13/05/2019
Brasil tem parcela em reconhecimento facial usado pelo 99 para motoristas

08/05/2019
Edital busca empresas para apoiarem startups em projetos de R$ 200 mil

30/04/2019
Smartphones puxam demanda global por carregadores sem fio

17/04/2019
Ministério da Economia seleciona 105 startups para aceleração

16/04/2019
Brechas legais para reconhecimento facial exigem autoridade de dados forte

10/04/2019
Brasil puxa crescimento de 21% no uso de robôs na América Latina

09/04/2019
Governo prepara marco legal para fomento às startups

08/04/2019
Softex tem R$ 18 milhões para projetos em IoT, saúde, energia e mobilidade

27/03/2019
Câmara cria subcomissões sobre cibersegurança, biometria e inovação

Destaques
Destaques

Com 5G, Internet das coisas entra no radar dos bancos no Brasil

Muitas instituições financeiras estão com a área de inovação trabalhando para entender como usar a Internet das Coisas em seus serviços, diz o diretor de Tecnologia da Federação Brasileira de Bancos, Febraban, Gustavo Fosse.

País ativa 2 milhões de chips 4G por mês

Primeiro trimestre do ano terminou com 136 milhões de acessos LTE ativos, ou praticamente 60% dos celulares em serviço.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

O potencial pouco explorado da Internet das Coisas

Por Daniel Kriger*

A grande mudança que a Internet das Coisas (IoT – Internet of Things) trará para a vida das pessoas está além da facilidade de se preparar um café, programar um banho quente ou economizar na conta de luz. Dar conectividade a objetos e abrir espaço para comandos inteligentes em inúmeras tarefas do dia a dia é um dos principais propósitos de IoT. Mas não é só isso.


Copyright © 2005-2019 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site