INTERNET

E-commerce Brasil: PMEs têm de ter selo de capacitação para estarem no Black Friday

Convergência Digital ... 18/06/2015 ... Convergência Digital

A Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico (camara-e.net) anunciou nesta quarta-feira, 17/06, em São Paulo, mudanças nas regras para a participação no Black Friday Legal 2015 (BFL). O programa é uma iniciativa da entidade que visa a dar maior credibilidade às lojas virtuais durante a promoção de novembro.

O anúncio foi feito durante a primeira de três capacitações previstas para o Black Friday Legal deste ano. Mais de 300 empresas participaram. De acordo com a entidade, as empresas interessadas em participar da promoção com o selo Black Friday Legal 2015 devem obedecer aos seguintes requisitos:

Participar (presencialmente ou online) de uma das três capacitações gratuitas para MPEs promovidas pela camara-e.net;
Responder à pesquisa sobre MPEs na inscrição para o selo BFL 2015;
Ser aprovada no processo de avaliação da camara-e.net, que verifica, entre outros requisitos, a situação cadastral da empresa na Receita Federal (CNPJ e Razão Social), formas de contato eletrônico e físico (endereço completo, telefone, SAC e-mail) facilmente encontráveis no site;
Não estar na “lista de sites a serem evitados” publicada pelo Procon  (http://sistemas.procon.sp.gov.br/evitesite/list/evitesites.php); e
Assinar digitalmente o Código de Ética do BFL no site do programa.

Este ano, as inscrições para o programa BFL abrem em julho, para que os interessados tenham tempo de participar das capacitações e adaptar suas lojas virtuais aos requisitos do Código de Ética do BFL. As capacitações têm o objetivo de mostrar às micros, pequenas e médias empresas como elas podem facilmente adaptar-se à legislação brasileira do e-commerce. Com isso, a camara-e.net oferece uma oportunidade para que mais empresas possam participar da Black Friday com o selo BFL. No ano passado, muitas das MPEs que se inscreveram para o selo não atendiam às regras do Código de Ética da Câmara para a promoção e foram recusadas. 

“Com a capacitação, a camara-e.net quer dar às empresas que não conseguiram o selo em 2014 e às novas candidatas as informações necessárias para se ajustarem as regras, assinarem o Código de Ética e participarem da promoção com o selo Black Friday Legal 2015”, explica Ludovino Lopes, presidente da entidade. As capacitações, realizadas em parceria com a Braspag, gateway de pagamento do grupo Cielo, consistem em workshops gratuitos, abordando, cada um, os seguintes temas: “Planejando um e-commerce”, “Logística no e-commerce”, “Aspectos legais e Código de Ética do BFL”, “Meios de pagamentos” e “E-commerce e Marketing Digital”. 

A primeira capacitação já foi realizada. A segunda será em 12/08 e a terceira, em 24/09.  Os workshops têm transmissão online, sendo necessária a inscrição no  site www.camara-e.net/blackfriday.


Revista Abranet 31 . maio-julho 2020
Veja a Revista Abranet nº 31
A pandemia da Covid-19 fez a rotina mudar num piscar de olhos. E coube à internet mostrar a sua força. O aumento significativo do tráfego de dados por conta do teletrabalho e do isolamento social foi uma realidade assustadora. Veja a revista completa.
Clique aqui para ver outras edições

80% das vendas corporativas serão digitais até 2025

Nos próximos cinco anos, um aumento exponencial nas interações digitais entre compradores e fornecedores quebrará os modelos de vendas tradicionais. Quase 40% dos compradores preferem experiência sem vendedor.

Em parceria com CGI.br, USP cria cátedra de Internet

O acordo de 5 anos também prevê seminários, debates, publicações. CGI.br destinará R$ 2,5 milhões para bolsas de estudo e atividades. 

Oracle derrota Microsoft na disputa pela chinesa TikTok

Segundo informações do Wall Street Journal, operações do TikTok nos EUA, suspensas após China reagir com mudanças nas regras de controle, vão se transformar em "parceria tecnológica de confiança". 

PF prende homem que aplicou 1,3 mil entregas falsas pela internet

Dono de loja de informática no Paraná vendia em plataforma de comércio eletrônico e enviava caixas vazias ou com sucata há pelo menos seis meses. 

Justiça manda 'youtuber' divulgar direito de resposta para emissora de TV

Acionado pelo grupo Bandeirantes, canal bolsonarista queria publicar resposta na descrição do vídeo, mas TJSP determinou que "seja publicado em vídeo, com o mesmo destaque da matéria objeto da demanda".



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G