TELECOM

"O WhatsApp de voz é um serviço pirata", diz Amos Genish

Ana Paula Lobo ... 04/08/2015 ... Convergência Digital

"O WhatsApp é um serviço pirata e acho que as operadoras não deveriam fechar contratos com eles. Eles não respeitam as leis do Brasil", sustentou o presidente da Vivo/GVT, Amos Genish, ao participar nesta terça-feira, 04/08, da ABTA 2015. A Vivo é a única tele móvel que não fez acordo de 'zero rating', ou seja, de consumo das redes sociais sem uso do pacote de dados contratado, com empresas como WhatsApp e Facebook.

Segundo Genish, o WhatsApp é uma 'operadora que está atuando sem licença no Brasil e pode abrir caminho para que outros provedores queiram fazer o mesmo". "O serviço de voz deles usam os nossos números de telefone. Nós pagamos R$ 4 bilhões de FISTEL. Eles não pagam nada. Isso está equivocado demais. É uma pena que as outras teles tenham aceitado trabalhar com eles", reforçou o executivo.

A pergunta sobre o WhatsApp veio por conta da pressão dos OTTs, como a Netflix, no serviço de TV por assinatura. Segundo Genish, a Netflix causa bem menos impacto que o WhatsApp e outros serviços de mensagem da Internet, que estão, agora, apostando também na voz. "Eles estão atuando como operadoras, mas não têm responsabilidade nenhuma de qualidade de serviço. Não têm regras para cumprir. Isso é crime. Isso é incentivar a pirataria", reforçou o executivo.

Genish não quis adiantar os planos da empresa, mas garantiu que a TV por Assinatura será um carro-chefe nos produtos em 2016. As plataformas que serão usadas já foram escolhidas - a de DTH, a de  IPTV e de satélite, que tinham redundância após a compra da GVT, mas não revelou quais foram. "Vamos dizer isso mais à frente".

Genish também ressaltou que até o começo de 2016, as estruturas de TI já estarão integradas. "Os combos são hoje a forma como o brasileiro quer comprar serviço. E vamos integrar isso. Só na cidade de São Paulo, 80% querem o combo. Ter um único provedor de telefonia, TV e banda larga. Estamos nos preparando para isso", completou. O presidente da Vivo/GVT participou de painel com presidentes para discutir o momento da TV por Assinatura no Brasil.


Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições

Anatel aperta o cerco aos equipamentos piratas de TV por Assinatura

Agência reguladora alerta que os aparelhos sem homologação aumentam o risco de vazamento de materiais tóxicos, choques elétricos e até explosões. No ano passado, mais de 200 mil foram lacrados. Dados da ABTA, entidade setorial do segmento, pelo menos 4,2 milhões de usuários têm acesso ilegal a canais pagos no Brasil.

Vivo coloca IA Aura para atender clientes pelo WhatsApp

Pelo número 11-99915-1515, é possível esclarecer dúvidas sobre planos e promoções, verificar consumo de dados, fazer recargas com bônus e receber 2ª via de conta, entre outras funcionalidades.

Silêncio positivo para antenas passa na MP da Liberdade Econômica, mas não como o mercado esperava

Serão os órgãos públicos- os responsáveis pela burocracia excessiva e que restringem a liberação da implantação - os responsáveis por determinar um prazo máximo de resposta. MP da Liberdade Econômica também mexeu em pontos da Lei trabalhista.

Unifique compra provedor Internet em Santa Catarina

Aquisição faz parte da estratégia da Telecom catarinense de ampliar sua área de expansão e conquistar 1 milhão de residências até 2025. Unifique, hoje, atende a 116 municípios do Estado de Santa Catarina.




  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G