TELECOM

Netflix, Google, Facebook, WhatsApp tiram emprego e renda do Brasil

Luís Osvaldo Grossmann ... 19/08/2015 ... Convergência Digital

No embate teles x OTTs, o Ministério das Comunicações se alinha às operadoras das telecomunicações. O ministro Ricardo Berzoini incorporou as queixas das teles contra as empresas de internet e sustentou que negócios como Netflix, Google, Facebook e Whatsapp sugam receitas do Brasil e pouco contribuem para criar postos de trabalho no país.

“Grandes empresas mundiais usam a infraestrutura nacional de cada país mas que praticamente não investem nada para usar esse serviço. Falo dos OTTs, os serviços over the top que são as grandes operadoras de serviço da internet como Netflix, Google, Facebook, Whatsapp e tantos outros que conhecemos”, disse Berzoini ao discutir o futuro das telecomunicações na Câmara do Deputados.

Na audiência realizada nesta quarta, 19/8, ele insistiu que as OTTs “captam riqueza e renda e levam para fora do Brasil. São usuários da infraestrutura das operadoras públicas e privadas e são serviços que geram pouquíssima renda e emprego no Brasil, mas usam pesadamente a rede brasileira, produzida a partir de investimentos de empresas de capital multinacional mas gerando empregos no Brasil”.

Para não deixar dúvidas de onde vem o eco, Berzoini destacou que “muitos se surpreenderam com a franqueza do presidente da Vivo quando tratou do assunto”. Amos Genish disparou contra os concorrentes da internet e mirou especificamente contra o Whatsapp ao tratar o aplicativo como uma “operadora pirata” por permitir chamadas de voz sobre IP.

Para o ministro, outros países começaram a discutir essa questão “e o Brasil não pode ficar parado”. Ele afirmou que “o Netflix já ultrapassou em receita a Rede Bandeirantes e a Rede TV”, mas que “esse tipo de serviço subtrai empregos do povo brasileiro”. E concluiu que “esse debate tem que ser feito com objetividade ate por uma questão de estratégia econômica para o país”.

 


Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições

Anatel aperta o cerco aos equipamentos piratas de TV por Assinatura

Agência reguladora alerta que os aparelhos sem homologação aumentam o risco de vazamento de materiais tóxicos, choques elétricos e até explosões. No ano passado, mais de 200 mil foram lacrados. Dados da ABTA, entidade setorial do segmento, pelo menos 4,2 milhões de usuários têm acesso ilegal a canais pagos no Brasil.

Vivo coloca IA Aura para atender clientes pelo WhatsApp

Pelo número 11-99915-1515, é possível esclarecer dúvidas sobre planos e promoções, verificar consumo de dados, fazer recargas com bônus e receber 2ª via de conta, entre outras funcionalidades.

Silêncio positivo para antenas passa na MP da Liberdade Econômica, mas não como o mercado esperava

Serão os órgãos públicos- os responsáveis pela burocracia excessiva e que restringem a liberação da implantação - os responsáveis por determinar um prazo máximo de resposta. MP da Liberdade Econômica também mexeu em pontos da Lei trabalhista.

Unifique compra provedor Internet em Santa Catarina

Aquisição faz parte da estratégia da Telecom catarinense de ampliar sua área de expansão e conquistar 1 milhão de residências até 2025. Unifique, hoje, atende a 116 municípios do Estado de Santa Catarina.




  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G