Convergência Digital - Home

Open Stack atrai investidores interessados no ambiente corporativo

Convergência Digital
Da redação - 24/08/2015

A Intel liderou rodada de investimentos no valor de US$ 100 milhões, Série B, na Mirantis, integradora de sistemas de código aberto OpenStack. Também contribuíram com o aporte o Goldman Sachs, August Capital, Insight Venture Partners, Ericsson, Sapphire Ventures e WestSummit Capital. O valor aplicado pela Intel, no entanto, não foi divulgado.

Os recursos serão utilizados para expandir a implementação da plataforma OpenStack no setor corporativo. "Com a Intel como nosso parceiro, vamos mostrar ao mundo que o projeto aberto, de desenvolvimento aberto e licenciamento aberto é o futuro do software de infraestrutura de nuvem. O objetivo da Mirantis é fazer com que o OpenStack seja a melhor maneira de entregar software em nuvem, superando quaisquer soluções proprietárias", disse Alex Freedland, co-fundador e presidente da Mirantis.

Com o novo aporte, os investimentos obtidos pela Mirantis somam US$ 220 milhões, segundo informações do The Wall Street Journal. Há pouco menos de um ano, a empresa levantou US$ 100 milhões em outra rodada de investimento liderada pela August Capital e Insight. O OpenStack é uma plataforma de computação em nuvem de código aberto. Projetada como um ambiente de Infraestrutura como Serviço (IaaS), busca produzir uma plataforma onipresente de computação em nuvem de código aberto para nuvens privadas e públicas.


Destaques
Destaques

Brasil fica nas últimas posições em ranking mundial de uso de Big Data e Analytics

Brasil fica na posição 60º em 63º no uso das novas tecnologias da economia digital do Ranking de Competitividade Mundial 2019, produzido pela escola suiça IMD, com parceria no País, com a Fundação Dom Cabral. Em competitividade, País segue nas últimas posições.

Startup catarinense usa big data para combater desperdício de água potável

Startup catarinense, AcquaLogic, desenvolveu solução para tratar os dados de empresas de saneamento para evitar o desperdício. Em 2016, o Brasil jogou no lixo 38% da água consumível, segundo dados do Instituto Trata Água. Startup, agora, quer unir big data à Internet das Coisas.



Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Veja mais artigos
Veja mais artigos

As lições do buraco negro e da análise de dados às empresas

Por Paulo Watanave*

O fato é que por trás das aplicações e sistemas usados nas operações já existe um grande e variado conjunto de insights e algoritmos que podem ser usados para gerar valor real às organizações e para as pessoas de um modo geral. Estima-se que menos de 10% das companhias em todo o mundo tenham estratégias bem definidas para a utilização dos recursos digitais e das informações.

Edge Computing para acelerar os negócios das empresas brasileiras

Por Henrique Cecci*

O que é, afinal, Edge Computing? Trata-se da aplicação de soluções que facilitam o processamento de dados diretamente na fonte de geração de dados. No contexto da Internet das Coisas (IoT), por exemplo, as fontes de geração de dados geralmente são "coisas" com sensores ou dispositivos incorporados.


Copyright © 2005-2016 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site