Convergência Digital - Home

Data Lake: o caminho da EMC para o open source

Convergência Digital
Por Roberta Prescott - 27/08/2015

Veja a cobertura especial do EMC Forum 2015O fato de o data warehouse ser mais caro que a plataforma Hadoop levou a EMC a trabalhar para substituir uma série de conceitos em torno do data warehouse e, em vez de alocar os dados em um sistema proprietário, movê-los para um aberto e flexível sistema.

Foi nesta linha que a empresa começou a desenvolver o conceito que chamou de data lake e, posteriormente, deu início a uma família de produtos, que desponta como a grande aposta da companhia, revelou Ryan Peterson, estrategista-chefe de tecnologias emergentes da EMC, em entrevista em vídeo ao Convergência Digital, durante o EMC Forum 2015.

De acordo com a EMC, os ambientes data lakes são mais acessíveis e econômicos. São repositórios gerenciados centralmente que utilizam tecnologias de baixo custo, como o Hadoop, para obter todos os dados que potencialmente valiosos para fins de análise. “É uma arquitetura que permite armazenar os dados de uma maneira muito eficiente”, disse Peterson. 

Com relação à adoção da arquitetura, o executivo disse que, globalmente, algumas centenas de clientes estão começando a usá-lo e pouco menos de cem deles estão localizados na América Latina. “É um conceito novo, que estamos trabalhando nos últimos 12 meses. Os clientes viram, entenderam e estão começando a adotar. O Brasil está um pouco atrás. Creio que gostam de ver a adoção por outros antes. Então, espero para os próximos 12 meses uma maior implantação.”


Destaques
Destaques

Brasil fica nas últimas posições em ranking mundial de uso de Big Data e Analytics

Brasil fica na posição 60º em 63º no uso das novas tecnologias da economia digital do Ranking de Competitividade Mundial 2019, produzido pela escola suiça IMD, com parceria no País, com a Fundação Dom Cabral. Em competitividade, País segue nas últimas posições.

Startup catarinense usa big data para combater desperdício de água potável

Startup catarinense, AcquaLogic, desenvolveu solução para tratar os dados de empresas de saneamento para evitar o desperdício. Em 2016, o Brasil jogou no lixo 38% da água consumível, segundo dados do Instituto Trata Água. Startup, agora, quer unir big data à Internet das Coisas.



Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Veja mais artigos
Veja mais artigos

As lições do buraco negro e da análise de dados às empresas

Por Paulo Watanave*

O fato é que por trás das aplicações e sistemas usados nas operações já existe um grande e variado conjunto de insights e algoritmos que podem ser usados para gerar valor real às organizações e para as pessoas de um modo geral. Estima-se que menos de 10% das companhias em todo o mundo tenham estratégias bem definidas para a utilização dos recursos digitais e das informações.

Edge Computing para acelerar os negócios das empresas brasileiras

Por Henrique Cecci*

O que é, afinal, Edge Computing? Trata-se da aplicação de soluções que facilitam o processamento de dados diretamente na fonte de geração de dados. No contexto da Internet das Coisas (IoT), por exemplo, as fontes de geração de dados geralmente são "coisas" com sensores ou dispositivos incorporados.


Copyright © 2005-2016 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site