SEGURANÇA

Acordo de transferência de dados entre EUA e UE vai prever suspensão automática

Luís Osvaldo Grossmann* ... 10/12/2015 ... Convergência Digital

O novo acordo de transferência de dados entre a União Europeia e os Estados Unidos, para substituir o que foi dinamitado com as denúncias de espionagem massiva dos americanos, deve prever uma cláusula de suspensão automática para o caso de aparecerem novas evidências de que a privacidade das pessoas não está sendo respeitada.

Segundo a comissária europeia de Justiça, Vera Jourova, “no novo Safe Harbor haverá uma cláusula de suspensão, dizendo que sobre condições concretas ele será suspenso”. A intenção permanece de que um novo acerto seja costurado até janeiro próximo.

O acordo ‘Safe Harbor’ tinha o objetivo de facilitar a transferência de dados entre UE e EUA a partir do compromisso entre as partes de que a privacidade seria respeitada. Mas a partir das denúncias de Edward Snowden de que as agências de inteligência americanas xeretam massivamente, o acordo ruiu.

A partir da queixa de um cidadão austríaco sobre a segurança de seus dados pessoais postados no Facebook, o caso chegou à instância máxima judicial da União Europeia. O argumento era de que os dados, transferidos para datacenters nos Estados Unidos, ficam à mercê da espionagem americana.

A Corte Europeia concordou e o resultado, a partir da decisão tomada em outubro deste 2015, foi suspender a eficácia do acordo: assim, foram liberadas exigências específicas de segurança de dados por cada um dos 28 países membros da UE.

* Com informações da Reuters


Consciência é a maior vacina contra os riscos cibernéticos

Em tempos de home office por conta do coronavírus, o gerente de segurança do CAIS/RNP, Edilson Lima, diz que cabe ao usuário redobrar seu cuidado. "Cada um tem de fazer sua parte", afirma.

Cibercrime usa Coronavírus para roubar dados pessoais no WhatsApp

Golpe oferece suposto kit gratuito com máscara e álcool gel - a ser dado pelo Governo Federal - para atrair as pessoas mais nervosas em relação à pandemia.

RNP terá programa para formar profissionais em Segurança Cibernética

O diretor da área na Rede Nacional de Pesquisa, Emilio Nakamura, assegura que a intenção é 'acelerar a formação de novos profissionais não apenas na Academia, mas também na inovação aberta'.

GSI: Educar o cidadão é o pilar da estratégia de segurança cibernética

Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República troca de marca - sai o cadeado e entra uma chave - para mostrar ao brasileiro que ações próativas são essenciais. "Não podemos atuar apenas como bombeiros nos ataques cibernéticos", afirma Ulisses Peixoto.



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G