Clicky

CEO da Ericsson adota cautela com condenação da Lei de Informática na OMC

Por Roberta Prescott ... 27/09/2017 ... Convergência Digital

A Ericsson atravessa, globalmente, um momento delicado de sua história, tendo reportado queda nas vendas de 8% e queda de 164% no lucro líquido no segundo trimestre deste ano. No entanto, sem divulgar números locais, o CEO Global da Ericsson, Börje Ekholm, assegurou que os negócios no Brasil vêm apresentando bom desempenho e não sofreu abalos em decorrência das crises econômica e política do País. "Ao redor do mundo, as operadoras estão desacelerando os investimentos, um cenário diferente do que ocorre no Brasil, um dos mercados mais importante para a Ericsson", destacou, em encontro com jornalistas nesta quarta-feira ,27/9, durante visita ao País, quando se reúne com líderes das operadoras Claro, Vivo, Oi e TIM.

O Brasil está entre os dez principais mercados para a multinacional sueca. De acordo com o presidente para Europa e América Latina, Arun Bansal, as operadoras no Brasil vêm passando pela transformação digital. "Isto tem nos ajudado a crescer", afirmou. No encontro, a empresa também anunciou o início da produção local do rádio NGR 4415 na unidade brasileira de suprimentos localizada em São José dos Campos. Perguntado sobre os impactos da decisão da OMC, o CEO foi cauteloso. "É difícil especular, mas somos uma companhia global e olhamos para onde produzimos. Além disto, temos P&D no Brasil e é preciso lembrar que o mundo está indo para software e software é pesquisa e desenvolvimento", disse. De acordo com ele, ainda é muito cedo para tomar alguma decisão em decorrência da resolução da OMC, mas ressaltou que "a Ericsson vai produzir onde for mais produtivo e lucrativo".

Diante da desaceleração dos investimentos das operadoras e do aumento contínuo do tráfego de dados, a missão da Ericsson, enfatizou o CEO, é entregar soluções que permitam às telcos reduzirem custos e serem mais eficientes na forma de operar e de usar o espectro. A companhia está dividida em três áreas de negócios: redes; TI e nuvem (serviços digitais) e mídia. Para este último segmento, a Ericsson está buscando empresa para ser parceira, adiantou o CEO, declinando fornecer detalhes de como seria o arranjo da parceria.

Falando dos negócios da Ericsson, Börje Ekholm reconheceu a pressão por lucro e resultados, mas não confirmou demissão de empregados na América Latina. A imprensa estrangeira reportou possível demissão de 14 mil empregados na América Latina e Europa. "Estamos investimento mais em áreas críticas e buscando uma estrutura de custos mais eficiente", afirmou, completando que é necessário reduzir os custos da companhia e que a política de redução de custos está sendo implantada localmente observando as características de cada país.

5G

Apesar de ainda não ter fechado a padronização para a quinta geração da telefonia móvel, as operadoras precisam preparar a infraestrutura, como, por exemplo, virtualizando a rede, digitalizando o core e modernizando sistemas de BSS e OSS. "5G até pouco tempo atrás era buzzword, mas já começamos a ver desenvolvimentos novos e podemos acreditar que vai acontecer em 2019 ou 2020", completou o CEO, Börje Ekholm. "5G está começando a acontecer e cada vez mais os clientes precisam preparar o core." Do lado da Ericsson, Arun Bansal explicou que, mesmo sem padrão definido, o hardware está pronto e a camada de software será integrada quando a padronização sair. "Estamos lançando equipamentos prontos para 5G."

Ao ser questionado sobre como enxerga o futuro das telcos, Ekholm discordou da ideia de que poderiam ser apenas redes "burras" (dumb pipe) servindo de infraestrutura para outros serviços, como oferta de vídeos. "Dumb pipe não é uma boa descrição, porque cada vez mais a infraestrutura de telecomunicações é crítica para diversos serviços. Penso que com 5G, as operadoras têm uma oportunidade para pensar diferente a rede, porque ela terá um papel mais importante à medida que a computação vai para pontas (edge computing). As operadoras estão sob pressão agora, mas 5G aumenta a importância de telecomunicações."


Internet Móvel 3G 4G
América Latina se divide sobre uso de ondas milimétricas

Debate com representantes do México, Colômbia, Costa Rica, El Salvador, Argentina e Brasil mostrou que bandas altas no 5G, como 26 GHz, está longe de unanimidade na região.  Colômbia, que prevê leilão 5G no final do ano, não planeja vender a faixa de 26GHz.

Wi-Fi 6E Brasil 2021 - Cobertura especial - Editora ConvergenciaDigital

Wi-Fi 6E: o futuro da infraestrutura do Wi-Fi

As faixas de 2,4 GHz e de 5 GHz estão congestionadas no Brasil e torna-se urgente ter mais frequência por mais capacidade e eficiência, afirma o chefe de Tecnologia da CommScope para Caribe e América Latina, Hugo Ramos.

Veja mais matérias deste especial

Por casa conectada, Vivo negocia opção de ser acionista minoritária na CDF

A CDF é um marketplace de solulções de assistência residencial e tecnológica e que já é parceira na oferta do Vivo Guru. Os novos serviços serão lançados em breve, mas um deles será voltado para a instalação e  configuração de dispositivos inteligentes.

Huawei: é cedo para dizer quem está dentro ou fora da rede privada do governo

“Existe uma portaria, mas os requisitos ainda não estão completamente claros”, afirma o diretor de cibersegurança da fabricante chinesa, Marcelo Motta.

Oi entra na briga pela fibra ótica em São Paulo

Companhia diz que os pilotos comercial e de rede estão acontecendo e o lançamento ao mercado será no segundo trimestre (abril a junho) para os mercados B2C e B2B. A Oi vai usar 5,2 mil Km de rede própria oriundas da compra da MetroRed e da Pegasus no passado.

Brasileiro retorna ao pré-pago e sonha com superaplicativo

O brasileiro diz que o pré-pago oferece maior flexibilidade de uso, de acordo com pesquisa global feita pela Ding. O estudo também mostra que os brasileiros querem um superaplicativo que combine mensagens instantâneas com mídia social, varejo e serviços.




  • Copyright © 2005-2021 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G