TELECOM

Claro/Net supera Sky e fica à frente de ranking de stakeholders

Ana Paula Lobo* ... 23/02/2018 ... Convergência Digital

A empresa mais disruptiva com negócios no mercado de telecom no Brasil é a Mutant, companhia brasileira com foco em Customer Experience. A constatação é dos stakeholders da organização, que foram ouvidos pela consultoria nacional DOM Strategy Partners para o ranking Mais Valor Produzido (MVP), que traz como novidade nesta quinta edição a classificação de empresas que rompem barreiras para atuar na nova economia.

Paralelo à conquista da Mutant, o ranking ainda classifica as cinco organizações tradicionais mais valorizadas pelos stakeholders no Brasil. A liderança ficou com a Claro/Net, que subiu duas posições neste ano, seguida da Sky, Vivo, Nextel e TIM.

“No caso da Mutant, a empresa foi eleita pelos stakeholders devido à sua oferta de inovação nas interações humanas por meio de soluções baseadas em interaction design, orchestration e predication que, juntas trazem o conceito de full chanell nos contact centers”, explica Daniel Domeneghetti, desenvolvedor do estudo MVP e CEO da DOM Strategy Partners.

A DOM Strategy Partners foi a campo ouvir cada integrante do grupo de stakeholders, que avaliaram de 0 a 10 como as principais empresas de telecom entregam e produzem os ativos de valor escolhidos pela consultoria. Logo após esta interação, foi feita uma avalição pela equipe de pesquisadores da DOM, que consolidou as notas recebidas em cada um dos ativos, listando as cinco empresas do setor que tiveram a melhor soma de notas.

Na análise são considerados itens como eficácia da estratégia corporativa, crescimento, valor de marca, relacionamento com clientes, governança corporativa, sustentabilidade, gestão de talentos, inovação e uso de tecnologias digitais. O MVP vai além da mensuração de cifras financeiras e popularidade para entender o diálogo que o mercado de telecom e adjacências constrói com diferentes públicos, assim como avalia o que é valorizado nesse contato, seja tangível ou intangível.

Quatro pontos se destacam no mapeamento do valor corporativo da empresa: resultados, reputação (credibilidade e imagem), competitividade e riscos. Após serem pesquisados os principais ativos, os públicos de interesse, a interação da empresa com os stakeholders e seus resultados, o estudo traz uma nota de desempenho que vai de 0 a 10. Nesta edição a Claro/Net obteve 7,82; a Sky, que desceu uma posição em relação ao ano anterior e ficou com 7,71; a Vivo alcançou o terceiro lugar com 7,23; a Nextel subiu para a quarta colocada em relação à última edição, com 7,11; e, por fim, a TIM, que atingiu 7,02.

*Com informações da Assessoria da DOM Strategy Partners

 


Internet Móvel 3G 4G
Leilão 5G na Alemanha já supera 6 bilhões de euros

Licitação, que está na 10ª semana, superou todas as expectativas de arrecadação, mas provoca dúvidas sobre a capacidade financeira dos vencedores para investir na construção das redes.

Painel Telebrasil 2019
A 63ª edição do principal encontro institucional de lideranças do setor de telecomunicações e TICs acontecerá entre os dias 21 e 23 de maio de 2019, em Brasília. Saiba mais em paineltelebrasil.org.br
Veja o vídeo

Telefônica: gap digital é enorme no Brasil

Ao participar do Painel Telebrasil 2019, o presidente da Telefônica/Vivo, Christian Gebara, disse que  a empresa manterá os investimentos no Brasil, mas advertiu que é urgente criar um ambiente mais favorável aos investimentos. Gebara lembrou que 87% dos municípios brasileiros não contam com conexões acima de 34Mbps disponíveis.

Presidente do Senado quer votar marco de telecom até junho

"Estamos buscando o entendimento para ainda neste semestre resolvermos essa matéria e entregarmos ao Brasil a capacidade de investir R$ 20 bilhões, R$ 30 bilhões", disse Davi Alcolumbre às teles durante o Painel Telebrasil 2019.

Leilão do 5G inclui quatro faixas e será o maior da história da Anatel

Proposta que chega ao conselho diretor da agência elenca 3.600 MHz de radiofrequências para o leilão previsto para o primeiro trimestre de 2020. “Quanto maior a disponibilidade, menor será o custo de levar essa capacidade”, afirma o presidente da agência, Leonardo de Morais.

Anatel vai permitir que roteadores WiFi tenham potência maior

“Hoje temos uma limitação de 200 miliwatts na faixa de 5150 a 5350 MHz, limitando o uso apenas indoor, sendo que na faixa superior temos possibilidade de uso de até 1 Watt de potência. Plano é deixar esse limite flat”, explica o gerente de espectro da agência, Agostinho Linhares.




  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G