Home - Convergência Digital

Realidade Virtual para arquitetos e designers chega com exclusividade em Brasília

Convergência Digital - Carreira
Convergência Digital* - 12/09/2018

O mercado global de realidade virtual (VR, a sigla em inglês) deverá alcançar em 2022, US$ 26, 89 bilhões, de acordo com a Zion Market Research, o que representará um crescimento de 54% frente às vendas globais de US$ 2 bilhões em 2016. Se os games foram os primeiros a adotar essa tecnologia, a realidade virtual passa a ser incorporada por empresas dos mais diferenciados ramos, como marketing, saúde, educação.

E acaba de nascer em Brasília uma empresa que aposta nesta plataforma, com a adoção da realidade imersiva além da digital, para o mercado de arquitetura, design e paisagismo. Segundo Diego Aquino, CEO da Arqtect, realidade virtual imersiva é diferente da VR porque, com ela, o usuário tem o controle de onde está e para onde vai com seu avatar, ao contrário da realidade virtual do Google Maps, por exemplo. " Quem vai para os lugares é o usuário que está no comando, e não quem fez o projeto do software", explica ele.

Se o Brasil é atualmente o quarto maior mercado consumidor de games – segundo o Ministério da Cultura, são mais de 66 milhões de gamers – a Capital do país é uma grande referência em arquitetura (Patrimônio Mundial) e, conforme pesquisa realizada pela empresa, conta com mais de quatro mil profissionais de arquitetura e design. "Por isso, decidimos trazer essa nova tecnologia para Brasília", explica Aquino, não sem antes assinalar que nasceu e cresceu na cidade, formando-se em arquitetura nos Estados Unidos.

Na Arqtect, foi criado um espaço para que os profissionais e seus clientes não apenas "entrem" nos projetos arquitetônicos virtuais, mas também possam, depois da experiência, compartilhar suas impressões. " É quase um espaço para co-working, que ficará disponível para aqueles que se associarem", explica Aquino. Além da viagem na realidade virtual imersiva, a empresa oferece aos parceiros imagens renderizadas, imagens panorâmicas em 360º e gravações em full HD dos passeios virtuais realizados. A empresa importou também poderosos computadores portáteis, que podem ser transportados para qualquer cidade brasileira, para atender aos projetos de seus parceiros. Maiores informações podem ser obtidas em: www.arqtect.com.br @arqtect_vr no instagram

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

21/08/2019
Chatbots geram 1 bilhão de mensagens por mês. São Paulo concentra o mercado

21/08/2019
Brasil é último em ranking de inovações digitais

16/08/2019
Transformação digital é um dos temas da 4ª edição da O&G TechWeek

14/08/2019
MCTIC lidera criação de um hub virtual de Inovação

08/08/2019
Com Brasil à frente, investimentos em busca de “unicórnios” são recorde na América Latina

08/08/2019
Governo lista 11 temas para incentivos em nanotecnologia

02/08/2019
Petrobras compra supercomputador nacional para Inteligência Artificial

01/08/2019
Desafio em segurança e defesa premia startups com R$ 100 mil

15/07/2019
Olimpíada Brasileira de Robótica recebe mais de 200 mil inscrições

15/07/2019
Justiça de São Paulo inicia cronograma para robotizar execuções fiscais

Veja mais artigos
Veja mais artigos

A urgência de cultivar talentos para TIC no Brasil e no mundo

Por Breno Santos*

A transformação digital ainda é um desafio para muitas empresas no Brasil e a aplicação estratégica das novas soluções deve acontecer por meio de equipamentos e mão de obra qualificada.

Destaques
Destaques

TICs vão demandar 700 mil novos profissionais na Indústria em cinco anos

Dados são do Mapa do Trabalho Industrial, feito pelo SENAI, que indicam ainda a urgência na qualificação de 10,5 milhões de trabalhadores em ocupações industriais por conta da indústria 4.0. Um dos especialistas em alta é o condutor de processos robotizados, com um incremento de 22% no número de vagas.

Técnicos são os que mais procuram especialização em Big Data

Cursos voltados para desenvolvimento Full Stack e Segurança Cibernética também são bastante demandados. No caso do big data, dos alunos formados nesta área, 45% possuem mais de 10 anos de experiência (sênior); 36% até nove anos (pleno) e 19% até três anos (recém-formados).

Agile reescreve a carreira do desenvolvedor de software

Ao mudar a entrega dos serviços – quebrando a prática dos longos projetos –, a metodologia também exige novos profissionais.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site