INOVAÇÃO

Cidades inteligentes vão gerar R$ 30 bilhões às teles móveis

Convergência Digital ... 24/09/2018 ... Convergência Digital

As cidades inteligentes representam uma das principais verticais em que operadoras móveis poderão usar sua expertise e oferecer serviços para além da mera conectividade, com a geração de novas receitas. Segundo um levantamento da ABI Research, esse tipo de novas oportunidades para as teles móveis vai gerar US$ 7,6 bilhões somente na vertical de cidades inteligentes até 2023.

“As cidades inteligentes representam um mercado imenso e complexo, onde o foco tradicional convive com a tendência crescente de ofertas que cruzam diferentes verticais. Isso significa que provedores de serviços móveis poderão assumir diferentes papéis, desde integradores de sistemas a provedores de plataformas”, indica a ABI Research, lembrando no entanto que se as oportunidades são muitas, também cresce a concorrência na disputa por elas.

Por isso, segundo o estudo, as operadoras móveis precisarão equilibrar a ‘coopetição’ e priorizar modelos de negócios inovadores, como receitas baseadas em publicidade ou em performance, e não ficar esperando – e torcendo – pela onda em volta dos potenciais do 5G nas cidades inteligentes.

A análise reconhece que provedores de serviços móveis já estão se valendo de táticas inovadoras para encontrarem seu espaço como atores importantes nos novos ecossistemas. Mas o destaque é que mesmo essas ainda precisam garantir escala para suas novas ofertas.

“Por exemplo, a Verizon tem estratégia fortemente baseada em aquisições (Sensity System and LQD), a AT&T está reunindo um grande número de parceiros para apresentar soluções a cidades de destaque, a BT aposta em suas capacidades de análise de dados e a Deutsche Telekom partiu para implantações agressivas em internet das coisas em banda estreita (NB-IoT)”, aponta a ABI.

A ideia, assim, é que o sucesso das operadoras nas cidades inteligentes será definido pela capacidade de atuação, garantindo um ecossistema amplo de parceiros e melhorando as relações com consumidores ao mesmo tempo em que alinham vários interesses, ativos e opções inovadoras de monetização. “O sucesso dos provedores de serviços móveis será moldado por sua habilidade em inovar, não pelo 5G”, conclui a ABI Research.


boostLAB, do BTG Pactual, abre espaço para ERPs, big data e Edtechs

A quarta edição do programa superou a marca de 260 empresas inscritas. Para o Batch #5 serão selecionadas de cinco a dez startups para seguirem no programa durante cinco meses. Inscrições abrem nesta quinta-feira, 05/12.

Carros autônomos se multiplicam, mas estão longe do mercado de consumo

Segundo a consultoria Gartner, veículos equipados para direção autônoma mais que dobram a cada ano, mas só o custo dos sensores já os deixa restritos à pesquisa. 

Brasileiros já incluem dispositivos IoT em lista de desejos

Pesquisa da Avast lista smartwach, caixa de som inteligente, lâmpada e termostato conectados como principais itens de consumo do momento. 

Brasil monta centro para dados, IoT e industria 4.0 com Fórum Econômico Mundial

Sede será instalada no Instituto de Pesquisa Tecnológica de São Paulo e deverá entrar em operação no primeiro semestre de 2020.

Economistas lançam livro sobre Inovação associada à economia do compartilhamento

Paulo Bastos Tigre e Alessandro Maia Pinheiro analisam o impacto dos novos negócios, sob a ótica da academia, na economia digital.



  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G