Home - Convergência Digital

Indústria eletroeletrônica volta a demitir em agosto

Convergência Digital - Carreira
Convergência Digital - 27/09/2018

A indústria eletroeletrônica voltou a demitir mais do que contratar em agosto. O saldo líquido foi negativo em 197 vagas, o que derrubou o emprego no setor para o pior nível do ano. Os números são da Abinee com base em dados do Ministério do Trabalho.

A entidade destaca que na soma dos altos e baixos dos primeiros oito meses do ano, o saldo ainda é positivo em 2018. “No acumulado deste ano, o saldo de empregados na indústria eletroeletrônica aumentou 2.065 trabalhadores, totalizando 236,2 mil empregados diretos.”

Dos oito meses analisados, quatro foram de criação de vagas, quatro de fechamento. Mas enquanto em janeiro a indústria contava com 236.882 trabalhadores ativos, agosto terminou com 236.238. Longe dos 294 mil que i setor chegou a somar há quatro anos.

Diz a Abinee que “o resultado negativo de agosto é decorrente de fatores como as incertezas políticas em relação às eleições, as oscilações do dólar, o aumento nos preços dos insumos e a queda nas projeções de crescimento do PIB, que inibem o investimento do setor”.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

19/06/2019
Para indústria, reprovação de Bolsonaro à tomada de três pinos é retrocesso

30/05/2019
Mesmo após quatro altas, emprego na indústria eletrônica é menor que 2018

28/05/2019
Indefinição sobre Lei de Informática segura investimentos em eletrônicos

07/05/2019
Para Abinee, queda do setor eletroeletrônico é preocupante

07/02/2019
Abinee: Briga da ANAC com a Receita respinga e pode parar indústrias do setor por falta de insumos

13/12/2018
Temer transfere para Bolsonaro a decisão de reduzir alíquotas do imposto de importação para bens de Informática e Telecom

07/12/2018
Júlio Semeghini à frente da secretaria-executiva do MCTIC anima indústria de TICs

07/12/2018
Notebooks puxam Informática. Teles gastam mais com infraestrutura

22/11/2018
Indústria eletroeletrônica volta a contratar em outubro

05/11/2018
Produção de eletrônicos cai 10,2% em setembro

Veja mais artigos
Veja mais artigos

O futuro do trabalho colocado à prova

Por Luiz Camargo*

Novas profissões exigem também novas habilidades para acompanhar a revolução digital. Os novos empregos certamente irão demandar habilidades analíticas, matemáticas e digitais, com um toque de neurociência.

Destaques
Destaques

Falta de mão de obra qualificada espanta investidores no Brasil

Mais de 50% dos jovens brasileiros podem ficar fora do mercado de trabalho por falta de qualificação e de habilidades digitais. A advertência foi feita por especialistas que debateram sobre educação e capacitação digital no Painel Telebrasil 2019.

Assespro é contra a regulamentação da profissão de TICs

Entidade das empresas de TI se posiciona contrária ao PLS 317/17. que passa a exigir diploma de profissões como Analista de Sistemas, desenvolvedor, engenheiro de sistemas, analistas de redes, administrador de banco de ados, suporte e profissões correlatas.

Mais de meio milhão de brasileiros trabalham com TICs

Raio-X do mercado de trabalho nos últimos 10 anos, feito pela Softex, mostra que o salário médio de R$ 6 mil.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site