Home - Convergência Digital

Claro/Embratel: indefinição sobre o Fistel trava modelos de negócios para IoT

Convergência Digital - Carreira
Ana Paula Lobo e Rodrigo dos Santos - 16/11/2018

O diretor de Internet das Coisas da Claro/Embratel, Eduardo Polidoro, sustenta que a indefinição do governo com relação à isenção do FISTEL para Internet das Coisas trava a definição dos modelos de negócios. O executivo falou à CDTV, do portal Convergência Digital, durante o XI Seminário TelComp 2018, realizado no dia 13 de novembro, em São Paulo.

"Nossa rede está pronto para ser ativada, nacionalmente, no primeiro trimestre de 2019. Estamos com pilotos para ver o modelo de negócio apropriado. E a questão tributária é muito relevante, principalmente, nas redes NB-IoT", sustenta o executivo, que lamenta o fato de, hoje, já existir uma assimetria com as operadoras não licenciadas, já em operação no Brasil (Sigfox/WND e American Tower).

"Na China, já há 300 milhões de simcards IoT ativados.É um mercado em ebulição. Aqui no Brasil tem tudo para explodir também. Mas as regras precisam estar definidas e precisam ser iguais para todos", acrescenta Polidoro. Assistam a entrevista.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

19/02/2020
Defesa Cibernética: 5G do Brasil deve resistir a riscos de qualquer empresa ou nação

12/02/2020
Autor da nova Lei das teles lidera entidade para brigar por banda larga

07/01/2020
O carro será uma Internet das Coisas

27/11/2019
TelComp: conflito do uso do poste não tem uma solução única

27/11/2019
VINCI Partners: 'jeitinho' não tem vez na atração de investimento

25/11/2019
OVUM:Consolidação é inevitável nas operadoras competitivas

22/11/2019
Horizons Telecom vai às compras para ser nacional

19/11/2019
Vero Internet vai às compras para ir além de Minas Gerais

18/11/2019
Vogel Telecom entra na disputa pelo mercado de atacado e redes neutras

18/11/2019
EB Capital está 'supercomprador' no ativo de redes

Destaques
Destaques

Governo do Brasil ainda avalia restringir Huawei na implantação do 5G

MCTIC estuda a publicação de um novo Decreto, ou em forma de Portaria, com normas para cibersegurança específicas para o setor de telecomunicações. A estratégia Nacional de Segurança Cibernética, recém-lançada pelo Governo, tratou - de forma genérica- o tema 5G.

5G exigirá uso de requisitos mínimos de Segurança Cibernética

Tecnologia é apontada como 'uma revolução na comunicação de dados, no potencial de emprego de equipamentos de Internet das Coisas e na prestação de novos e disruptivos serviços".

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Carro autônomo: decisões baseadas em dados vão evitar acidentes?

Por Rogério Borili *

O grande debate é que a inteligência dos robôs precisa ser programada e, embora tecnologias como o machine learning permitam o aprendizado, é preciso que um fato ocorra para que a máquina armazene aquela informação daquela maneira, ou seja, primeiro se paga o preço e depois gerencia os danos.


Copyright © 2005-2019 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site