INCLUSÃO DIGITAL

SP abre edital para novos pontos de WiFi gratuito

Convergência Digital ... 23/11/2018 ... Convergência Digital

A prefeitura de São Paulo lançou nesta sexta, 23/11, edital para o credenciamento de empresas e organizações interessadas em ofertar internet gratuita na capital. O objetivo é pelo menos duplicar a rede atual de 120 praças e parques  da cidade.

A expansão do programa WiFi Livre SP propõe 300 pontos de conexão obrigatórios, contemplando centros culturais e bibliotecas, centros desportivos e pontos turísticos. E detalha, ainda, outras 319 localidades complementares e opcionais, vinculadas a esta primeira rede.

“Estamos propondo um modelo de financiamento pelo setor privado que não onera os cofres públicos e assegura internet de qualidade para as regiões de maior vulnerabilidade social. Nossa meta é audaciosa e gostaríamos de atingir mais de 500 pontos gratuitos de Wi-Fi”, destaca Daniel Annenberg, secretário municipal de Inovação e Tecnologia.

O edital propõe que as empresas interessadas recebam como contrapartida o direito de explorar modelo de negócios baseado na publicidade digital. O formato jurídico permite que a administração municipal deixe de investir recursos públicos na sustentação do serviço: cerca de R$ 12 milhões ao ano, investimento para manutenção dos 120 pontos atuais de acesso.

Segundo a prefeitura, o edital segue as diretrizes do Marco Civil da Internet e da Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais, garantindo direito à privacidade, à neutralidade da rede e à proteção de dados pessoais. O credenciamento ficará aberto por seis meses e as empresas poderão explorar o serviço por cinco anos.


Carreira
Accenture abre mais de 550 vagas em TI

Vagas são para home office e consultoria busca profissionais com conhecimento em Cloud, Java, APIs & Microsserviços, Node.js, Angular, React, Reactive Native, iOS, Android, Arquiteto Cloud ou DevOp.

Bemol quer Wi-Fi 6 e Wi-Fi 6E para levar banda larga para quem não tem nem 3G

Varejista com atuação na região norte do País tem planos de expandir sua infraestrutura para mais cidades, mas conta com a frequência não licenciada, diz o gerente de TI, Jesaias Arruda.

Licitação do MEC abre espaço para MVNOs na oferta de banda larga móvel gratuita

Propostas têm de ser enviadas ao governo até o dia 17. Contratação acontece ainda em julho. O preço de referência da RNP para este processo é de R$ 0,56 GByte/mês sem ICMS, considerando um pacote de dados de 20 Gbytes, para a quantidade de 5.000 alunos. 

Escolas viram telecentros para quem não tem acesso à Internet

Maior parte dos usuários vai para fazer pesquisa escolar e digitar currículos ou outros documentos. Conexão à Internet melhorou, mas a maioria tem conexão entre 1 Mpbs até 5 Mbps.

MEC exige energia elétrica nas escolas para levar banda larga

Escolas precisam também estar  em área de cobertura terrestre ou via satélite, e ter mais de 14 matrículas em 2020. 

No Brasil, 4,8 milhões de crianças e adolescentes não têm acesso à Internet

A desigualdade digital e social se evidencia quando se constata que a maior parte dos sem acesso está nas classes D e E e nas regiões Nordeste e Norte. O celular é o meio principal de contato com a rede social.

No Brasil, 39% dos alunos das escolas públicas não têm PCs, notebook ou tablet para estudar

A TIC Educação 2019 constata ainda que nas escola rurais, apenas 40% delas têm um PC ou uma conexão à Internet.



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G