TELECOM

Nova Lei do Direito traz segurança jurídica aos TACs da Anatel

Roberta Prescott e Rafael Mariano ... 10/12/2018 ... Convergência Digital

A nova Lei de Introdução às Normas do Direito Brasileiro (LINDB) traz mais segurança jurídica na troca de multas por investimentos nos Termos de Compromisso de Ajustamento de Conduta (TAC) no setor de telecomunicações, pontuou a professora da FGV/SP, Juliana Palma, ao participar do 32º Seminário Internacional ABDTIC, que acontece em Sâo Paulo.

Em debate sobre o tema, a especialista afirmou que é viável o estabelecimento de TAC com a troca de multas por investimentos, mas adverte: é preciso estabelecer limites. “É juridicamente viável e podemos trocar multas por investimentos. O que fica de preocupação é como fazer a seleção dos municípios a serem considerados. A LINDB ajuda a pensar nestes casos e por que não introduzir consulta pública?”, pontuou.   

No que diz respeito à compatibilidade da lei com o regime da Anatel, a professora da FGV/SP afirmou que os preceitos da LINDB formalmente têm aplicação subsidiária, passando a ser um referencial de validade, e há preceitos que podem ensejar mudanças práticas no manejo de TAC pela Anatel, principalmente, em questões como realizar consulta pública, solução jurídica proporcional e equânime e intervenção de terceiros interessados na negociação.
  
Em entrevista à CDTV, do portal Convergência Digital, a advogada Juliana Palma, explica o que é a Lei de Introdução às Normas do Direito Brasileiro e como ela impacta o sertor de Telecomunicações. Assistam.


Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições

Força-tarefa da Anatel interrompe 25 emissoras clandestinas em São Paulo

Operação estava interferindo no controle de tráfego aéreo do aeroporto de Guarulhos. Também foram desmantelados 20 pontos onde a energia elétrica que alimentava os equipamentos de transmissão era furtada, com apreensão de cerca de uma tonelada de cabos de energia, em conjunto com a distribuidora local.

Prazo para questionar serviço não contratado de telefonia é dez anos

Superior Tribunal de Justiça entendeu que se aplica o artigo 205 do Código Civil. Seguindo o voto do relator, ministro Og Fernandes, a Corte aplicou ao caso o entendimento que resultou na Súmula 412 para as tarifas de água e esgoto.

Juiz manda CVM investigar compra e venda de ações da Oi

O juiz Fernando Viana, da 7ª Vara Empresarial do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, afirma na ordem encaminhada à Autarquia Federal que é 'preciso que se tentha conhecimento de toda e qualquer forma de capitação especulativa".

Procon-SP multa Sky em R$ 2,9 milhões por publicidade enganosa

De acordo com o órgão de defesa do consumidor, a operadora também efetuou cobranças de taxas de licenciamento do software, segurança de acesso e de locação de ponto adicional que são ações proíbidas pela Anatel.




  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G