TELECOM

Nova Lei do Direito traz segurança jurídica aos TACs da Anatel

Roberta Prescott e Rafael Mariano ... 10/12/2018 ... Convergência Digital

A nova Lei de Introdução às Normas do Direito Brasileiro (LINDB) traz mais segurança jurídica na troca de multas por investimentos nos Termos de Compromisso de Ajustamento de Conduta (TAC) no setor de telecomunicações, pontuou a professora da FGV/SP, Juliana Palma, ao participar do 32º Seminário Internacional ABDTIC, que acontece em Sâo Paulo.

Em debate sobre o tema, a especialista afirmou que é viável o estabelecimento de TAC com a troca de multas por investimentos, mas adverte: é preciso estabelecer limites. “É juridicamente viável e podemos trocar multas por investimentos. O que fica de preocupação é como fazer a seleção dos municípios a serem considerados. A LINDB ajuda a pensar nestes casos e por que não introduzir consulta pública?”, pontuou.   

No que diz respeito à compatibilidade da lei com o regime da Anatel, a professora da FGV/SP afirmou que os preceitos da LINDB formalmente têm aplicação subsidiária, passando a ser um referencial de validade, e há preceitos que podem ensejar mudanças práticas no manejo de TAC pela Anatel, principalmente, em questões como realizar consulta pública, solução jurídica proporcional e equânime e intervenção de terceiros interessados na negociação.
  
Em entrevista à CDTV, do portal Convergência Digital, a advogada Juliana Palma, explica o que é a Lei de Introdução às Normas do Direito Brasileiro e como ela impacta o sertor de Telecomunicações. Assistam.


Internet Móvel 3G 4G
2021 será o ano do salto do 5G

E em apenas dois anos, eles vão representar mais da metade - 51% - das vendas de smartpohones, aponta o Gartner.  No Brasil, ao Estadão, o conselheiro Vicente Aquino, sem dar detalhes, diz que o Governo vai arrecadar R$ 20 bilhões com a venda das licenças, previstas para março de 2020.

Veja edição 12 da Revista Abranet - Assossiação Brasileira de Internet REVISTA ABRANET . 12
Especial 20 Anos de Internet no Brasil


Há 20 anos os provedores de Internet escrevem suas histórias no País. A trajetória não foi nada fácil. Houve decisões políticas e econômicas significativas. Infraestrutura, modelo de negócios e fidelização de clientes foram relevantes no passado e continuam sendo no presente. Ao longo de duas décadas, os ISPs tiveram de se reinventar diversas vezes para não deixar de existir.

Clique aqui para ver outras edições

Começa a valer cadastro que bloqueia telemarketing das teles

A partir deste 16/7, será possível inscrever números no cadastro ‘Não Me Perturbe’. Promessa da Anatel é que em 30 dias os inscritos não receberão mais chamadas promocionais das operadoras de telecom.

Imposto zero para IoT está na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara

Deputado Federal, Paulo Ganime (Novo/RJ), diz que o projeto de Lei 7656/2017, corrige uma distorção - a cobrança de FISTEL para os dispositivos IoT.

Governo autoriza aumento de capital da Telebras de R$ 1,17 bilhão

Montante é reflexo dos aportes autorizados em 2015, 2016, 2017 e 2018, quando a estatal estava ainda em acerto financeiro do satélite geoestacionário de defesa e comunicações. 

Comissão aprova prazo de seis meses para instalação de bloqueador de celular em presídios

Relator do projeto retirou o dispositivo que condicionava as novas outorgas de telecomunicação à instalação, ao custeio e à manutenção dos bloqueadores pelas prestadoras.




  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G