INCLUSÃO DIGITAL

Anatel indica que banda larga móvel pode ficar com sobras da TV Digital

Luís Osvaldo Grossmann ... 11/12/2018 ... Convergência Digital

Na disputa pelos R$ 877 milhões estimados como sobras do edital de 700 MHz para o sistema brasileiro de TV digital, o presidente da Anatel, Leonardo de Morais, indica que há espaço para que as operadoras apresentem projetos relacionados à banda larga móvel, por entender que esse era um dos objetivos da própria licitação.

“Existe uma inquietude grande com relação às sobras, que segundo previsões da EAD poderiam estar relacionadas a R$ 877 milhões. E quaisquer projetos relacionados às sobras têm que ter uma relação direta com o que foi estabelecido no edital. E ele tinha dois objetivos, a transição e consolidação do sistema brasileiro de TV digital, e o desenvolvimento da banda larga móvel no país. Quaisquer projetos de sobras têm que estar relacionados a esses dois objetivos”, afirmou Morais depois de participar, nesta terça, 11/12, de seminário promovido pelo portal Telesíntese.

Ele lembrou que “a radiodifusão foi mais célere no sentido de apresentar proposta”. De fato, as emissoras de televisão sugerem usar cerca de R$ 600 milhões do saldo estimado para distribuir conversores para famílias de baixa renda e transmissores digitais para prefeituras de forma a garantir cobertura e recepção em alguma parcela dos 4 mil municípios que não foram cobertos pelo trabalho de migração até aqui patrocinado com recursos do leilão da faixa de 700 MHz. No começo de 2019 conclui-se a transição digital de 1,3 mil das maiores cidades, onde houve a ‘limpeza’ da faixa para uso pelo 4G.

“O setor de telecomunicações reivindicou também o direito de apresentar projetos, o que é legítimo. Eles estão trabalhando e devem apresentar até o início de fevereiro”, pontuou o presidente da Anatel. Segundo Morais, “esses projetos vão ter que considerar algum tipo de escalabilidade, porque o projeto depende do quanto. A envergadura, a escala, tem a ver com o saldo. E esse saldo, embora exista uma estimativa sobre ele, ainda não existe uma confirmação. Mas é legítimo que todas as partes apresentem projetos, o que traz ao Conselho Diretor, que decidirá em última instancia, um conjunto mais rico de opções.”

As operadoras alegam que ainda não há projetos específicos definidos, até porque eles precisam ter consenso primeiro entre elas próprias. Mas a ideia passa mesmo por cobertura móvel, notadamente 4G. E como defendeu Morais, o quantitativo – quantas cidades e pessoas seriam atendidas com essa destinação para ‘banda larga’ – passa pelo escalonamento de quanto das sobras usar. O que exige uma costura paralela com a radiodifusão.


Anatel quer BNDES como agente financeiro para usar FUST na expansão da banda larga

Agência reguladora aprovou o Plano Estrutural de Redes de Telecomunicações, o PERT. De acordo com a Anatel, 3.542 dos 5.570 municípios do país não possuem acesso à rede de fibra óptica. Agência também diz que dos R$ 20 bilhões do FUST, apenas R$ 200 mil foram aplicados no setor.

Acesso à Internet reproduz desigualdade social e econômica no Brasil

Estudo do IPEA mostra que a falta de acesso à internet repete as mesmas adversidades e exclusões já verificadas na sociedade brasileira no que tange a analfabetos, menos escolarizados, negros, população indígena e desempregados.  Homens e mulheres têm comportamento semelhantes na Web.

Google Station é plataforma de monetização para Programa WiFi Livre SP

Empresa firmou parceria com América Net e Linktel, com patrocínio do Itaú, e já conta com 80 hotspots distribuídos na capital de São Paulo.

Pressão do TCU dobra ganhos da Telebras no contrato com Viasat

Em renegociação forçada pela Tribunal de Contas, o resultado inicialmente estimado em R$ 203 milhões foi turbinado em mais R$ 222 milhões com o acordo de uso da capacidade do satélite nacional para venda de acesso a internet.

TV Digital: Com parecer pró-TVs, Anatel acena com recursos para banda larga

Disputa pelos R4 3,6 bilhões acontecia entre TVs e Teles. Com saldo, haverá dinheiro para os demais projetos, afirma o presidente do Gired, conselheiro Moisés Moreira.

Infovias compartilhadas são estratégicas para ampliar a banda larga

Governo costura uma agenda de ações para massificar o acesso à conectividade no Brasil, entre elas está a revisão do fomento para as cidades inteligentes, revela o secretário de Telecomunicações do MCTIC, Vitor Menezes. Política governamental será debatida no Brasscom TecFórum, que acontece nos dias 24 e 25 de abril, em Brasília.



  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G