INTERNET

Facebook começa a dividir receita com propaganda em vídeos no Brasil

Luís Osvaldo Grossmann ... 13/02/2019 ... Convergência Digital

O Facebook anunciou que a partir desta quarta, 13/2, está disponível também no Brasil o sistema de rateio das receitas publicitárias em vídeos publicados em páginas brasileiras. Chamado de Ad Breaks, o modelo foi lançado há quase dois anos nos Estados Unidos e depois estendido a outros 25 países.

“Ad Breaks é um formato de pequenos intervalos comerciais que são colocados nos vídeos no Facebook. Sempre que um Ad Break é mostrado, o publisher ou criador do vídeo recebe 55% da receita do anúncio”, informou a rede social em seu blog. A ferramenta, promove o FB, serve “para ajudar publishers e criadores de vídeo a construir um negócio e monetizar seu conteúdo na plataforma”.

Para o Facebook, é uma tentativa também de empurrar o Watch, uma espécie de youtube na linha do tempo dos usuários que no Brasil já é vista desde meados de 2018. Segundo o FB, o Watch tem 75 milhões de espectadores ativos diariamente e o tempo médio de exibição é de 20 minutos.

O sistema, porém, não vale para qualquer vídeo. Ele precisa ter mais de três minutos de duração, a página mais de 30 mil visualizações de vídeos totais, com duração de mais de um minuto, nos últimos dois meses, e mais de 10 mil seguidores.


Vispe Capital e BEX se unem por investimento estrangeiro para ISPs

Para Droander Martins, CEO da Vispe Capital, a consolidação é um caminho inevitável, uma vez que muitos provedores estão sem acesso a recursos financeiros para expandir suas redes e negócios.

Dados de 2,4 milhões de brasileiros no SUS teriam vazados. Governo nega

Hacker teria encontrado brecha para divulgar informações do CadSUS, que é o Sistema de Cadastramento de usuários do Sistema Único de Saúde brasileiro (SUS). Ministério da Saúde descarta vazamento, mas encaminhou denúncia à Polícia Federal.

Sérgio Moro cria conta no twitter para “explicar propostas” da Justiça

“Quero explicar aqui o projeto de lei anticrime, além das medidas executivas em andamento do Ministério”, tuitou o ministro, ressaltando que “este twitter é meu mesmo”.

Provedores SCM encostam na Vivo na banda larga fixa

As PPPs fecharam fevereiro com 24,46% do mercado nacional, ou 7,65 milhões de contratos ativos. A Claro segue na liderança com 30,03% do mercado.

2018 foi o ano de consolidação de FTTH na América Latina

Mas para que o uso da fibra óptica continue crescendo serão necessárias ações regulatórias de fomento à banda larga, novas arquiteturas e o uso de novas tecnologias de FTTH, observou o presidente da Fiber Broadband Association, Eduardo Jedruch.

Revista Abranet 26 . nov-dez 2018 / jan 2019
Veja a Revista Abranet nº 26 Estudo da Abranet revela a existência de um universo díspar entre os prestadores, o que impõe desafios à regulamentação mínima necessária para manter o mercado estruturado e o limite aceitável para a sobrevivência das empresas.
Clique aqui para ver outras edições

Acompanhe a Cobertura Especial do II Congresso Brasileiro de Internet - Abranet

Empresas da Internet pedem mais segurança jurídica

“O Marco Civil da Internet trouxe base sólida para criar parâmetros para se ter lei mínima para a Internet seguir avançando, mas, infelizmente, vemos varias iniciativas tentando modifica-lo", afirmou o presidente da Abranet, Eduardo Parajo.

Acompanhe a Cobertura Especial do II Congresso Brasileiro de Internet

  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G