Home - Convergência Digital

Mercado de trabalho: Lacunas de habilidades distanciam patrões e profissionais

Convergência Digital - Carreira
Convergência Digital* - 22/02/2019

Um estudo feito pela Udemy, marketplace global de ensino online, mostra a relação entre as habilidades das pessoas que estão buscando trabalho e as qualificações exigidas pelos empregadores. Essa relação foi chamada de lacuna de habilidades. Dos mil entrevistados, 72% sentem que são afetados por ela e 95% dos brasileiros reconhecem que ela existe no país.

“Não é um problema só do Brasil, é global. No entanto, por aqui essa lacuna é mais profunda. Um dos principais motivos que resultam nesse sentimento do brasileiro é a educação básica deficitária”, afirma Sérgio Agudo, diretor da Udemy Brasil. Apesar de o país apresentar essa disparidade, o profissional daqui identifica esse problema e sabe que está defasado em relação ao que o empregador espera dele - e pode tomar medidas para se capacitar cada vez mais.

“O Brasil está saindo de recessão, que é um fator considerável, e o empregado tem uma sensibilidade maior sobre os riscos, como perder emprego para um profissional mais jovem, ganhando menos e fazendo mais do que ele. Então, em um período pós-recessão, principalmente, é positivo ter essa noção de que precisa correr atrás. Em alguns países essa lacuna não é percebida e isso é um problema e aí o empregado fica estagnado, fica na sua zona de conforto e perde oportunidades”, afirma Agudo.

A chegada da tecnologia transformou o mercado de trabalho em vários aspectos: novas funções, novas ideias e novos empregadores. “A tecnologia vai ditar as normas e vai transformar ainda mais as indústrias no Brasil e fora do país. E nesse novo contexto cada vez mais as soft skills [as habilidades comportamentais] vão se destacar. Qualquer indústria nessa nova fase vai precisar de profissionais com essas habilidades. A carência é alta e as soft skills têm peso muito grande para o empregador. É uma tendência forte no país”, diz. É claro que a necessidade por profissionais com as chamadas hard skills, que são as habilidades técnicas, continuará existindo. Mas a demanda por soft skills vai ser gigantesca, preconiza Agudo. 

O estudo mostra, ainda, que 76% dos entrevistados consideram o mercado de trabalho brasileiro competitivo ou altamente competitivo. Mas Agudo pondera e explica que antes do país ser competitivo tem outros problemas que são prioritários como o acesso à educação básica e de qualidade. “A verdade é que está todo mundo nivelado por baixo. No Brasil o profissional lida com o básico de aprendizado. É uma competição de outro nível em relação a países como França e Alemanha, por exemplo. O Brasil é pequeno no resultado do mercado global”, diz.

No entanto, o diretor da Udemy Brasil acredita que em 2019 o mercado brasileiro voltará a se aquecer. “Temos uma  capacidade de investimentos reprimida, esperando a atuação do novo governo. Mas acredito em uma melhora. É difícil prever qualquer coisa no Brasil, mas os sinais são otimistas. O profissional brasileiro está mais atento às possibilidades e oportunidades seja para mudar de carreira, mudar de emprego ou aproveitar uma promoção”, afirma.

*Com reportagem do portal Info Money

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

08/03/2019
Igualdade de gênero é uma mentira. Mulheres vão levar 202 anos para ganhar igual aos homens

22/02/2019
Mercado de trabalho: Lacunas de habilidades distanciam patrões e profissionais

20/02/2019
Futuro do trabalho: reinventar o RH custará muitos erros

15/02/2019
Harvard tem 24 cursos gratuitos para Ciência de Dados e de computação

14/02/2019
Mais de 60% dos brasileiros estão infelizes, mas têm medo de mudar de emprego

13/02/2019
Aplicativo disponibiliza mais de 600 tipos de aulas

01/02/2019
Networking: peça conselhos, não favores

21/01/2019
Marketplace móvel faz hackathon para área de pagamentos

16/01/2019
Por transformação digital, empresas 'caçam' especialistas UX/UI Designer

07/01/2019
2019: o ano do paradoxo no mercado de trabalho em TI

Veja mais artigos
Veja mais artigos

O futuro do trabalho colocado à prova

Por Luiz Camargo*

Novas profissões exigem também novas habilidades para acompanhar a revolução digital. Os novos empregos certamente irão demandar habilidades analíticas, matemáticas e digitais, com um toque de neurociência.

Destaques
Destaques

STF anula decisão do TST e reforça valor legal da terceirização

Decisão aconteceu em uma ação de uma atendente contratada pela Contax, prestadora de serviços de call center, para atuar como terceirizada na Telemar Norte Leste.

Mais de 60% dos brasileiros estão infelizes, mas têm medo de mudar de emprego

Estudo da Brands2Life, com o LinkedIn, traz um dado assustador: 80% dos brasileiros não se candidata para a vaga de trabalho que gostaria. Cerca de um terço dos profissionais deixa de se candidatar a uma nova vaga por falta de confiança na sua própria capacidade.

Serviços de TI e de Telecom podem ser 100% terceirizados no Governo Federal

Também foi incluída na lista divulgada pelo governo Federal o serviço de teleatendimento. Decisão está publicada na portaria 443/2018.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site