GOVERNO

Ministério da Economia vai concentrar pagamentos ao Serpro por base do CPF

Luís Osvaldo Grossmann ... 12/03/2019 ... Convergência Digital

A determinação para que os órgãos públicos federais aceitem o CPF como única identificação necessária para atender os cidadãos coloca prazo determinado para que todos eles estejam ligados à plataforma de interoperabilidade de dados do governo, o ConectaGov. E representa um aumento obrigatório ao uso da base de dados do Cadastro de Pessoa Física, que fica com o Serpro.

A iniciativa é um empurrão e tanto no trabalho de acesso e cruzamento das bases governamentais, aos poucos implementado ao longo dos últimos anos pela governança de TI federal, agora sob o nome de secretaria de governo digital. E também no esforço de unificação dos procedimentos e dos contratos envolvidos no próprio acesso às informações.

“O cidadão vai apresentar o CPF e tem que ser atendido, Os órgãos têm que ter isso já resolvido em três meses, é o tempo para adaptar o procedimento de atendimento. Mas em tecnologia tem base de dados com todo o legado. Nesse caso, os órgãos terão 12 meses para fazer a consolidação. Eles até podem manter seus registros específicos, o NIT, o PIS, a CNH. Mas será preciso associá-los ao CPF”, explica o secretário Luis Felipe Salin Monteiro, em entrevista ao portal Convergência Digital.

“Vamos supor que o cidadão entre no site do Detran. Se hoje ele pede o número da CNH para consultar quantos pontos têm na carteira, terá que criar um campo para que ele possa acessar com o CPF. Pode manter o número da CNH. Mas será obrigatório aceitar o CPF. Porque o cidadão vai precisar lembrar apenas do CPF”, completa o secretário de governo digital.

Já existe um sistema de interoperabilidade que garante acesso à base única dos CPFs, mantida pela Receita Federal e gerida pelo Serviço Federal de Processamento de Dados, o Serpro. “A gente já oferece os mecanismos de interoperabilidade dela através de webservice e blockchain e os órgãos vão conectar essa base com interoperabilidade. Na parte administrativa, a secretaria de governo digital vai concentrar os contratos que os órgãos precisam fazer.”

Significa unificar a contratação e os pagamentos ao Serpro pelo acesso à base dos CPFs, de forma que o Ministério da Economia vai assumir esse custo. “Isso é uma simplificação para os órgãos. A tecnologia, que é o ConectaGov, já existe. E a gente vai concentrar os contratos e assumir os pagamentos. Esse montante ainda está sendo calculado. Mas é claro que na negociação também vamos ser rigorosos quanto ao aumento de volume para derrubar os custos unitários”, afirma Luis Felipe Salin Monteiro.


Revista do 62º Painel Telebrasil 2018
Veja a revista do 62º Painel Telebrasil 2018 Brasil Digital: O futuro é agora - é o tema da revista do Painel Telebrasil 2018.
Edição, com 104 páginas, consolida os debates realizados no evento, que reuniu a indústria de Telecomunicações.
Clique aqui para ver outras edições

TSE discute modelo para comprar 180 mil novas urnas eletrônicas

Tribunal terá uma audiência para mostrar as especificações técnicas- hardware e software - e o modelo de aquisição dos novos equipamentos, que serão usados nas eleições municipais de 2020.

MCTIC vai cruzar dados com a Receita em novo formulário da Lei do Bem

Segundo a diretoria de apoio à inovação da pasta, foco do novo FORMP&D é a segurança. “Ideia é assegurar que quem está prestando os registros são os representantes dessas empresas”, diz a diretora Adriana Martin.

Serpro e Dataprev unificam mais de 22 milhões de contas de brasileiros

Usuários, agora, terão um único login para acessar a plataforma gov.br e as mais de 80 soluções disponíveis de governo digital, entre elas, INSS e ComprasNet. Acesso ao portal poderá ser feito por CPF, senha e certificado digital A3, que serve para pessoas físicas e jurídicas.

Operações com criptomoedas terão que ser informadas à Receita

Nova instrução normativa da Receita exige informações quando as operações com ‘criptoativos’ ultrapassarem os R$ 30 mil mensais. No valor  de mercado desta terça-feira, 07/05, um bitcoin vale US$ 5.940,00, ou R$ 23.760. Ou seja, brasileiro com 2 bitcoins terá de prestar contas com o Fisco.



  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G