Home - Convergência Digital

Citrix tem cloud como pilar para criar o futuro do trabalho

Convergência Digital - Carreira
Ana Paula Lobo - 08/04/2019

A Citrix tem a nuvem como pilar para criar um ambiente de trabalho inteligente e com poder de escolha do usuário, dentro da responsabilidade definida pela empresa, conta o diretor geral da Citrix no Brasil, Luis Banhara. Entre as funcionalidades ofertadas estão o desktop como serviço, que permite transformar o tablet, o notebook e o smarpthone em uma estação de trabalho, com o controle do acesso às informações.

"O nosso intuito é permitir que a aplicação seja acessada das mais variadas maneiras. Atuamos como multicloud para que o usuário não tenha de fazer a opção entre a experiência - que é ter acesso á informação onde estiver - e a segurança. Nós trabalhamos com as nuvens públicas e privadas e gerarmos o ambiente de trabalho inteligente, com as regras criadas por cada empresa", salienta Banhara.

Na prática, a Citrix é uma companhia com 30 anos  em TI que se reinventou e usa a transformação digital para se colocar à frente do mercado. Segundo Banhara, 100% das aplicações da Citrix foram portadas para a nuvem e o resultado foi contabilizado. "No ano passado, 85% das novas vendas foram por cloud. O Brasil - na América latina o Brasil é o líder na adoção de cloud com 57% frente aos outros países. Isso significa que a nuvem está mais do que incorporada ao modelo de trabalho", conta Banhara.

O executivo diz que as empresas brasileiras estão em níveis de maturidade distintos com relação à transformação digital e a Citrix quer ser a ponte entre o legado e o novo que está surgindo, de forma transparente e segura, sem a Citrix ser uma empresa de segurança.

"O que queremos e estamos fazendo é permitir que as empresas usem qualquer dispositivo, não precisa ser um de ponta, e o transforme em uma ferramenta de trabalho. O processamento da aplicação não está nele. A aplicação não está nele. Mas o usuário pode trabalhar. Nós estamos dando ao usuário a possibilidade de trabalhar de qualquer rede e de qualquer lugar", completa.

No mercado nacional, a empresa de alimentos BRF adotou a solução Citrix Cloud para suportar sua migração para a nuvem - atualmente, 70% do ambiente de TI da companhia está em cloud. Com 50 plantas produtivas - 30 delas no Brasil - e operações em mais de 140 países, a plataforma foi escolhida por oferecer a mesma experiência de utilização a todos os usuários, com agilidade na troca de equipamentos e segurança dos dados.

O coordenador de TI da BRF, Andre Mainardes, conta que o acesso às aplicações e dados é oferecido com rapidez e segurança aos funcionários, sem a necessidade presencial da equipe de suporte. "São 12 mil licenças disponíveis, acessíveis em qualquer lugar do mundo. A experiência do usuário é única em qualquer dispositivo e local, contribuindo para a produtividade", completou.


Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

16/04/2019
Levar tráfego do Brasil para o exterior é o negócio do AngoNAP Fortaleza

15/04/2019
AWS: IoT exige edge computing e 5G vai revolucionar a oferta de cloud

12/04/2019
Na Globo, engajar o consumidor passa pelo uso da nuvem

09/04/2019
CNJ não libera contrato de R$ 1,3 bilhão do TJ/SP com a Microsoft

09/04/2019
Edge Computing para acelerar os negócios das empresas brasileiras

09/04/2019
Transformação digital faz Embratel investir R$ 30 milhões em Edge Computing

08/04/2019
Órgão especial do TJ/SP valida acordo de R$ 1,3 bilhão com a Microsoft e enfrenta CNJ

08/04/2019
Citrix tem cloud como pilar para criar o futuro do trabalho

08/04/2019
Fornecedores: da corrida do ouro à consolidação inevitável

04/04/2019
Hospital 9 de Julho usa a nuvem para personalizar atendimento ao cliente

Veja mais artigos
Veja mais artigos

O futuro do trabalho colocado à prova

Por Luiz Camargo*

Novas profissões exigem também novas habilidades para acompanhar a revolução digital. Os novos empregos certamente irão demandar habilidades analíticas, matemáticas e digitais, com um toque de neurociência.

Destaques
Destaques

STF anula decisão do TST e reforça valor legal da terceirização

Decisão aconteceu em uma ação de uma atendente contratada pela Contax, prestadora de serviços de call center, para atuar como terceirizada na Telemar Norte Leste.

Mais de 60% dos brasileiros estão infelizes, mas têm medo de mudar de emprego

Estudo da Brands2Life, com o LinkedIn, traz um dado assustador: 80% dos brasileiros não se candidata para a vaga de trabalho que gostaria. Cerca de um terço dos profissionais deixa de se candidatar a uma nova vaga por falta de confiança na sua própria capacidade.

Serviços de TI e de Telecom podem ser 100% terceirizados no Governo Federal

Também foi incluída na lista divulgada pelo governo Federal o serviço de teleatendimento. Decisão está publicada na portaria 443/2018.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site