Home - Convergência Digital

Contribuição sindical: TRT enfrenta governo e desautoriza MP

Convergência Digital - Carreira
Convergência Digital* - 09/04/2019

O Tribunal Regional do Trabalho está determinando a mais empresas de TI a fazerem o recolhimento da contribuição sindical em folha, contrariando a MP 873/2019, publicada pelo governo Jair Bolsonaro. A juíza Fernanda Zanon Marchetti determinou, por exemplo, que a empresa Cast Informática deve descontar todas as contribuições do Sindpd em folha. Segundo a decisão, o descumprimento vai gerar multa à empresa no valor diário de R$ 500 por empregado.

A juíza apontou que a MP 873/19 configura prejuízo para o custeio da entidade sindical, colocando em risco as suas atividades. Fernanda Marchetti também cita a presença de "pressupostos autorizadores da concessão da tutela de urgência". Outras empresas também estão tendo que cumprir ordem judicial. São elas, ADP Brasil, Bit Services Inovação e Tecnologia, Everis Brasil e Nalba Technology que estão obrigadas a descontarem, em folha de pagamento, as contribuições para o sindicato.

Estas se juntam a decisões anteriores, e de outras varas, que apontam que a Medida Provisória 873/2019, responsável por alterar a forma de cobrança da contribuição sindical, fere a Constituição Federal de 1988. Para as empresas ADP, Bit Service e Nalba, a juíza Fernanda Miyata Castello Branco, da 6ª Vara do Trabalho de São Paulo, usou as mesmas argumentações.

Na decisão, a juíza considera o papel social do sindicato e a fragilidade do sistema de custeio após a reforma trabalhista. Além disso, os custos de emissão e envio de boleto, conforme estabelece a MP, poderia causar inviabilidade econômica.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

26/06/2019
Bolsonaro veta quarentena de um ano para indicados a agências reguladoras

26/06/2019
Reduzir imposto acabado em TICs reduz espaço do software no Brasil

19/06/2019
Indústria de semicondutores teme fuga de empresas com corte no imposto de importação

17/06/2019
Corte de imposto para produtos acabados extermina parque industrial de Tecnologia

08/05/2019
Pontes: Cortes são críticos e pesquisa só tem recursos até setembro

07/05/2019
AGU defende MP que proíbe desconto sindical na folha de pagamento

12/04/2019
CGI.br, Anatel e MCTIC escapam do Decreto que extingue colegiados

11/04/2019
Mudanças no eSocial reforçam liderança da Receita Federal

11/04/2019
Sindicato vai à OIT contra MP que tira desconto de contribuição em folha

10/04/2019
Pontes: Corte de 42% no orçamento deixa MCTIC 'com a corda no pescoço’

Veja mais artigos
Veja mais artigos

O futuro do trabalho colocado à prova

Por Luiz Camargo*

Novas profissões exigem também novas habilidades para acompanhar a revolução digital. Os novos empregos certamente irão demandar habilidades analíticas, matemáticas e digitais, com um toque de neurociência.

Destaques
Destaques

Falta de mão de obra qualificada espanta investidores no Brasil

Mais de 50% dos jovens brasileiros podem ficar fora do mercado de trabalho por falta de qualificação e de habilidades digitais. A advertência foi feita por especialistas que debateram sobre educação e capacitação digital no Painel Telebrasil 2019.

Assespro é contra a regulamentação da profissão de TICs

Entidade das empresas de TI se posiciona contrária ao PLS 317/17. que passa a exigir diploma de profissões como Analista de Sistemas, desenvolvedor, engenheiro de sistemas, analistas de redes, administrador de banco de ados, suporte e profissões correlatas.

Mais de meio milhão de brasileiros trabalham com TICs

Raio-X do mercado de trabalho nos últimos 10 anos, feito pela Softex, mostra que o salário médio de R$ 6 mil.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site