INOVAÇÃO

Brasil puxa crescimento de 21% no uso de robôs na América Latina

Convergência Digital ... 10/04/2019 ... Convergência Digital

Um estudo da consultoria IDC, que mede a implementação dos vários tipos de robôs em 20 indústrias e seus modos de uso, indica que o mercado de robôs na América Latina encerrou 2018 com um valor de US$ 1,040 bilhão e que seguirá crescendo. Para 2019, espera-se que este mercado chegue a US$ 1,266 bilhão, com um crescimento de 21% em relação ao ano anterior, com 73% de robôs industriais, 27% de robôs de serviços e 0,09% de robôs de consumo.

Para 2022 se espera que o segmento de robôs industriais na América Latina represente 72% do mercado e continue predominando graças à participação de Brasil e México, dois grandes países fabricantes deste tipo de robô na região. A IDC prevê que este mercado alcance US$ 2,150 bilhões. Também se destacam para o período os robôs para a produção de alimentos, que estão ganhando terreno devido à alta demanda de mão de obra no setor. Os casos de uso mais relevantes de robôs industriais são: montagem, solda, mistura, embalagem de produtos, inspeção e engarrafamento.

Em relação ao segmento dos robôs de serviços, os casos de uso mais importantes são: embalagem, inspeção de tubulações, produção agrícola e segurança. “Estes robôs irão crescer na área de agricultura, principalmente na colheita de frutas e verduras e também irão crescer na modernização da infraestrutura dos países da América Latina”, afirmou Alejandro Floreán, Vice-Presidente de Consultoria da IDC América Latina.

Em relação ao setor de consumo, ainda falta evolução para encontrar casos de uso relevantes, que estão sendo precedidos pelos assistentes virtuais e pequenos robôs que ajudam em algumas atividades de limpeza nos lares. Nas indústrias de alto risco, tais como a mineração, a avaliação é de que os robôs podem representar papel importante para garantir a segurança dos seres humanos.



TICs em Foco - TRANSFORMAÇÃO DIGITAL
Prever. Prevenir. Detectar e Responder

Essas são a exigência da remodelagem da gestão de riscos e da segurança organizacional nas corporações.

Fintechs incubadas pelo BC já encontram negócios no sistema financeiro

Projetos selecionados pelo Laboratório de Inovações Financeiras e Tecnológicas já estão em uso em instituições como Bradesco e há negociações com outras instituições.

FICO leva IA e machine learning para além da indústria financeira

Verticais como varejo, manufatura e telecomunicações já são usuárias da solução,revela o vice-presidente e diretor-geral da FICO para América Latina e Caribe, Alexandre Graff.

Seguradora HDI trabalha legado para pavimentar transformação digital

Seguradora instituiu um plano de jornada, com quatro anos de duração, para se adaptar à uma nova era digital, afirma a CIO da HDI, Denise Ciavatta.

Brasil fica longe da Inovação e acumula mais de 225 mil pedidos de patentes

Estudo produzido pela Associação Brasileira de Propriedade Intelectual (ABPI) adverte que o País só despenca no ranking global de inovação e, neste momento, ocupa a última posição. Governo e empresas privadas investem pouco e não assumem os riscos inerentes à Inovação.

Ministério da Economia quer privatizar o financiamento à inovação

Além das empresas estatais de TICs como Serpro, Dataprev, Telebras e Ceitec, lista da secretaria de desestatizações , comandada por Salim Mattar, inclui a Finep, agência de fomento do MCTIC, e o próprio BNDES.



  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G