TELECOM

Decreto com metas de 4G não pode ser cumprido em um terço das cidades

Luís Osvaldo Grossmann ... 23/04/2019 ... Convergência Digital

As novas metas de universalização da telefonia, aprovadas no apagar das luzes do governo Michel Temer, em 20 de dezembro, determinam a instalação de antenas 4G em 1.473 localidades do país. Mas além de ter incluído 259 cidades onde essas antenas já existem, o Ministério de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações incluiu várias onde as estações radio-base são inviáveis, pois não há rede para escoar o tráfego de dados.

“Dentre as 1.473 localidades sem tecnologia 4G identificadas como passíveis de atendimento, distribuídas em 1.048 municípios brasileiros, aproximadamente em 300 desses municípios não existe disponibilidade de infraestrutura de transporte (backhaul) na tecnologia de fibra ótica”, diz ofício da Anatel ao MCTIC onde o presidente da agência, Leonardo de Morais, sugere que o Decreto seja revisto.

Como explica o mesmo documento, “considerando que o art. 21 do PGMU IV prevê que o cumprimento da referida meta deve ocorrer por meio da implantação de uma estação rádio base em cada localidade, forçoso reconhecer que esses municípios não contam com a capacidade de escoamento de tráfego necessária para o adequado funcionamento das redes na tecnologia proposta”.

A Anatel já indicava, desde a publicação do novo PGMU, não ser favorável a misturar tecnologia sem fio nas metas de universalização da telefonia fixa. O próprio Morais descreveu a medida como um “puxadinho”. Nesta terça, 23/4, ao voltar ao tema durante reunião no Senado, sustentou que os investimentos em backhaul devem anteceder o acesso.

“O Decreto do PGMU orienta investimentos na rede de acesso quando nosso maior gargalo são investimentos de transporte. A implantação de toda rede de acesso deve ser precedida da rede de transporte. É como ter uma torneira muito bonita sem a estrutura hidráulica para escoar a água”, afirmou.


Internet Móvel 3G 4G
No Brasil, 60% dos celulares já são 4G

Planos pós-pagos, incluindo os tipo 'controle', continuam ganhando terreno e terminaram o mês de abril como modelo de pagamento de 45% dos acessos móveis em serviço.

Painel Telebrasil 2019
A 63ª edição do principal encontro institucional de lideranças do setor de telecomunicações e TICs acontecerá entre os dias 21 e 23 de maio de 2019, em Brasília. Saiba mais em paineltelebrasil.org.br
Veja o vídeo

TIM quer infraestrutura única para cidades com menos de 30 mil habitantes

Para o CTIO da operadora, Leonardo Capdeville, não faz sentido infraestruturas diferentes em localidades onde a receita é mais baixa. CEO da TIM, Pietro Labriola, fala em IoT como fonte nova de receita.

Anatel mantém pente fino na recuperação judicial da Oi

Agência vai manter o grupo de trabalho criado para acompanhar a operadora. Também quer receber dados financeiros, fluxo de caixa atual, receitas e custos e financiamentos, além de eventuais alienações. Prazo dado à Oi para passar as informações é de 60 dias.

Uma em cada cinco conexões à internet fixa acontece por fibra óptica

Em 12 meses, proporção dos acessos registrados pela Anatel que usam a tecnologia passou de 12% para 20% do total. Cabo detém outros 30%. O Brasil contabiliza 6,33 milhões de acessos em fibra óptica. ISPs mostram força e já representam 21% do market share.

Smartphones puxam demanda global por carregadores sem fio

Segundo números da consultoria IHS Markit, em 2018 foram registrados embarques de 300 milhões de smartphones com essa tecnologia.




  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G