TELECOM

Apple despenca e Huawei assume segundo lugar no ranking de celulares

Luís Osvaldo Grossmann ... 03/05/2019 ... Convergência Digital

Os embarques globais de smartphones seguem em queda pelo sexto trimestre consecutivo, desta vez com um recuo de 6,6% na comparação com um ano antes, conforme números da consultoria IDC. Quase todos os principais fabricantes experimentaram quedas no período, mas o tombo de 30,2% nos embarques de iPhones isolaram a chinesa Huawei, única a crescer, como segundo maior fabricante mundial de aparelhos celulares.

Nas contas da IDC, entre janeiro e março foram embarcados 310,8 milhões de smartphones. O desempenho vem na sequência de recuos em 2018 (-4,1%) e 2017 (-3,5%). Por isso, para a consultoria, “os resultados desse trimestre são claro sinal de que 2019 será mais um ano de queda”.

A única exceção, diz a IDC, é a Huawei. “O mercado de smartphones enfrenta desafios por todos os lados, mas a Huawei foi capaz de crescer 50%, não apenas firmando-se em segundo lugar, mas reduzindo a distância que a separa da líder Samsung”, aponta a consultoria em seu monitor trimestral dos embarques globais de aparelhos.

Além de quedas na China, a IDC indica que o fator preponderante para o desempenho dos embarques no primeiro trimestre foi a queda de 15% para os Estados Unidos, apontada por conta da cada vez menor taxa de substituição de smartphones por novos modelos. “Os iPhones da Apple contribuíram para um trimestre excepcionalmente ruim nos EUA, mas foram acompanhados por quedas de outros fornecedores, como Samsung e LG”, diz o relatório.

A Samsung teve recuo de 8,1%, somando 71,9 milhões de embarques e 23,1% do mercado (era 23,5% há 12 meses). Em seguida, a Huawei, com alta de 50,3% (59,1 milhões) e um salto de 11,8% para 19% de market share. A Apple, em terceiro, recuou para 36,4 milhões de aparelhos (-30,2%), o que reduziu a participação de mercado de 15,7% para 11,7%. Juntas, as três detém 53% dos smartphones usados no planeta.


Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições

Dataprev contrata Claro por R$ 236 mil para ter fibra ótica no Rio de Janeiro

Contrato, publicado no Diário Oficial da União, prevê a interligação dos prédios do data center da estatal de TI no Rio de Janeiro à filial na mesma cidade, no bairro de Botafogo.

Autor da nova Lei das teles lidera entidade para brigar por banda larga

Ex-deputado Daniel Vilela vai presidir a Aliança Conecta Brasil F4, que nasce com apoio da Huawei, FiberX e da consultoria Teleco, mas quer novos associados. “Não existe economia digital sem infraestrutura”, afirma.

Consumidores: Banda larga é o serviço com menor satisfação, celular o melhor

Para a Anatel, como o padrão de consumo exige estar sempre online, percepção de qualidade é especialmente rigorosa com a conexão à internet.

Decreto da nova Lei de Telecom depende de acerto sobre renovação de frequências

“Entendemos que é melhor que a Lei também seja aplicada para os contratos vigentes e estamos tentando construir uma posição única de governo”, explica o secretário executivo do MCTIC, Julio Semeghini. 




  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G