GESTÃO

Fintechs paulistas são selecionadas pelo BNDES para atuar com PMEs

Convergência Digital* ... 13/05/2019 ... Convergência Digital

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) selecionou as duas primeiras fintechs – empresas tecnológicas voltadas para serviços financeiros, com custos operacionais mais baixos se comparados aos bancos tradicionais – que atuarão em parceria com a instituição para ampliar o acesso ao crédito de micro e pequenas empresas.

As paulistas MarketUP e a Omie, que oferecem sistemas eficientes para gestão de processos como contas a pagar, controle de estoque, carteira de clientes e fornecedores, relatórios gerenciais e vendas, já estão credenciadas a operar na plataforma online Canal MPME, uma linha de comunicação direta do BNDES com micro, pequenas e médias empresas (MPMEs).

As empresas foram finalistas do Desafio BNDES Fintech, concurso promovido pelo Banco em 2018 com o objetivo de fomentar o ecossistema, incentivar o desenvolvimento de soluções para os problemas de acesso ao crédito e ajudar na divulgação e promoção dos produtos e serviços oferecidos pelas fintechs. Ao todo foram selecionadas 34 empresas, que atenderam a requisitos como integração a plataformas digitais, digitalização de processos, blockchain e facilitação de crédito a MPMEs, entre outros.

Segundo o superintendente da Área de Operações e Canais Digitais do banco de fomento, Marcelo Porteiro, “a parceria com fintechs é parte da estratégia de digitalização e open banking do BNDES, promovendo integração com soluções para melhorar a experiência dos clientes da instituição, de forma a contribuir para o sucesso dos negócios das empresas de menor porte”.

Rodrigo Moreno, diretor de Negócios da MarketUp, explica que a fintech foi criada com o propósito de apoiar as MPMEs de todo Brasil por meio da oferta de um software de gestão e automação comercial que não representasse um ônus às companhias. “Por isso nossa solução é 100% gratuita”. Segundo ele, a parceria com o BNDES, fomentando o desenvolvimento do pequeno negócio com um crédito mais saudável e finanças mais equilibradas, é um marco na história da empresa.

“É mais uma oportunidade de ampliar a prosperidade das MPMEs brasileiras, ajudando-as a superar o obstáculo do acesso a crédito e fazendo com que elas realizem todo seu potencial”, analisou Marcelo Lombardo, cofundador e chief executive officer (CEO) da Omie. “Tenho certeza de que a iniciativa trará ótimos frutos para o Brasil”.

Destinado a pessoas jurídicas com faturamento anual de até R$ 300 milhões, o Canal MPME permite que as empresas de menor porte solicitem financiamento ao BNDES de forma online, sem precisar visitar um banco repassador de recursos para iniciar a busca, garantindo agilidade na solicitação do financiamento, ampliação do acesso à rede de agentes financeiros credenciados, transparência no acompanhamento e aumento da chance de concessão do crédito.


Carreira
Falsas ofertas de emprego fazem o Brasil campeão de phishing

Segundo a empresa de softwares de segurança Kaspersky Lab, país teve a maior parcela dos usuários atacados por golpes de phishing no primeiro trimestre, com 22% dos ataques, em comparação com 19% no primeiro trimestre de 2018.

INSS conclui a revisão de 10 milhões de eventos no eSocial

Segundo o órgão, apenas 40 empresas de um total de 1.400 inicialmente retidas ainda estão com pendências.

Uber assume o serviço do governo federal TaxiGov, mas em contrato temporário

Desde o dia 25 de abril, o Uber é responsável pelo serviço TáxiGov, que já atendeu cerca de 15 mil servidores e colaboradores do governo federal. Licitação para a contratação pelo período de um ano está em curso, diz a secretaria de gestão do ministério da Economia.

Imposto de Renda: mainframes do Serpro operaram com pico de 89,6% de capacidade

Estatal, responsável pelo recebimento das declarações, disse que o tempo de resposta dos programas ficou em torno de 0,02%. O processamento total dos documentos recebidos termina nesta sexta-feira, 03/05.

Ministério Público regulamenta uso do WhatsApp para intimações judiciais

O Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) regulamentou o uso do WhatsApp para intimações de processos que tramitam no órgão e no Ministério Público.




  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G