Home - Convergência Digital

Teles pedem medidas pró 5G e governo acena com Decreto para antenas

Convergência Digital - Carreira
Luís Osvaldo Grossmann - 15/05/2019

A efetiva implantação do 5G no Brasil vai exigir fortes investimentos em infraestrutura, notadamente na modernização das redes de telecomunicações, mas esse é um esforço que anda esbarra em entraves burocráticos que não foram superados sequer para o 4G. O alerta foi feito pelas operadoras de telecomunicações durante debate sobre o tema na Comissão de Ciência e Tecnologia da Câmara nesta quarta, 15/5.

“Algumas questões precisam ser ressaltadas. No caso das antenas, a demanda vai crescer exponencialmente, até pelo uso de faixas mais altas do espectro de radiofrequência. Mas essa demanda de infraestrutura é um entrave. A regulamentação municipal de licenças, a burocracia excessiva, os prazos, são entraves. Só em São Paulo há 2,8 mil pedidos sem liberação. O que já é um problema sério e será ainda mais para o 5G”, afirmou o diretor regulatório do Sinditelebrasil, Sérgio Kern.

Não se trata de uma questão nova. Ainda em 2015 foi aprovada a apelidada Lei das Antenas (13.116/15), que pretendia simplificar as exigências de licenciamento, mas que acabou esvaziada com o veto presidencial do trecho mais significativo daquela legislação, a adoção do ‘silêncio positivo’, ou seja, a aprovação tácita dos pedidos que não fossem respondidos em até 60 dias.

De sua parte, o governo sugere que vai superar essa falta na regulamentação daquela lei. “Estamos em vias de publicar um decreto com a regulamentação da Lei das Antenas. E entendemos que por meio do decreto será possível endereçar algumas questões, por exemplo, o conceito de uma small cell, que a lei já diz que deve ser dispensada de licença. Também queremos endereçar a questão do silêncio positivo”, afirmou o secretário de telecomunicações do MCTIC, Vitor Menezes.

“Para ter sucesso, o 5G precisa dos investimentos do setor privado. Mas os benefícios têm um preço, que é a instalação de mais antenas, não somente nas grandes torres, mas também em ambientes fechados, postes de iluminação, estruturas prediais. Essa é uma questão que precisa ser resolvida”, emendou o vice-presidente do CPqD, Alberto Paradisi.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

27/05/2020
Cisco: 'Sempre estivemos e estamos no jogo do 5G"

27/05/2020
Coronavírus atrasa entrega de telefones 5G e impacta venda global de celulares

22/05/2020
Anatel: Parabólicas comprometem porta de entrada do 5G no Brasil

21/05/2020
Anatel confirma que filtros não resolvem interferência do 5G nas parabólicas

14/05/2020
Ericsson: Compartilhamento de espectro permite 5G às teles antes do leilão

12/05/2020
Pioneira no 5G, Coreia do Sul projeta redes standalone até o fim de 2020

11/05/2020
Ericsson: Covid-19 aumentou a demanda por 5G

08/05/2020
Anatel já sinaliza que Covid-19 vai adiar leilão do 5G para 2021

08/05/2020
Interferência nas parabólicas pode reduzir espectro para 5G

06/05/2020
Leilão 5G: TIM e Claro defendem adiamento. Vivo adverte para momento incerto

Destaques
Destaques

Leilão 5G: TIM e Claro defendem adiamento. Vivo adverte para momento incerto

TIM e Claro se posicionam claramente contra a realização do leilão ainda em 2020. A Vivo se mostra mais cautelosa, mas admite que está tudo muito nebuloso por conta da economia e da pandemia de Covid-19. Todas asseguram que o momento ainda é de muito investimento no 4G e no 4,5G.

Operadoras pedem que edital do 5G traga compromissos na nova tecnologia

Mas Anatel lembra que reduzir preço das frequências para exigir investimentos que o mercado já faria naturalmente não faz sentido na licitação. 

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Para além da guerra da saúde pública, não adiem o leilão do 5G

Por Juarez Quadros do Nascimento*

O setor de telecomunicações tem suportado a sobrecarga derivada da pandemia de Covid-19. Mas, reforcem essas redes com tecnologia mais avançada para prover serviços de baixa latência. Dessa forma, não se postergue o leilão das redes ditas de quinta geração (5G) e atenção à segurança cibernética.


Copyright © 2005-2019 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site