TELECOM

Com Netflix embarcada, TIM quer fechar gap e ganhar protagonismo no pós-pago

Ana Paula Lobo e Pedro Costa ... 04/06/2019 ... Convergência Digital

O usuário pós-pago é prioridade da TIM Brasil e o TIM Black Family, novo produto da TIM Brasil, lançado nesta terça-feira,04/06, e que tem,entre outras coisas, o atrativo incluir assinaturas dos serviços Netflix, Deezer (streaming de música) e TIM Banca Virtual (com assinatura de mais de 100 títulos, incluindo Época, Veja e IstoÉ) como parte da oferta.

Também embute asete dias de acesso WhatsApp gratuito no exterior e ofertas de planos de 60 Gb a 180 Gb, com preços variando de R$ 270 para dois dependentes e 60 GB (nesse caso o Netflix não está incluído) a R$ 499 para cinco dependentes e 180 GB de franquia. Mas a TIM adverte que o consumo de dados da Netflix é reduzido da tarifa de dados contratado.

"Temos a convicção que os pacotes dão condições do usuário ver a Netflix de forma muito tranquila", diz Ciuchini, em entrevista à CDTV, do portal Convergência Digital. O diferencial do TIM Black Family é ser um hub de entretenimento. "Associamos gigabytes a conteúdo, com um atendimento diferenciado", acrescenta o executivo.

Segundo ainda Ciuchini, o usuário quer ir além da conectividade. Com relação ao desconto dos dados da franquia da Netflix, o executivo assegura que o usuário não tem essa percepção. O VP de Marketing afirma ainda que com o TIM Black Family, a TIM fecha um gap na sua oferta para ganhar um protagonismo no segmento pós-pago. Assistam a entrevista com Renato Ciuchini.


Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições

Anatel simplifica e zera custo para homologar produtos de Telecom

"A isenção da taxa é imediata e vale para todos os produtos homologados pela Anatel – inclusive radioamadores, drones e produtos importados para uso do próprio usuário”, disse o presidente da Agência Reguladora, Leonardo Morais.

Teles fazem campanha por conta digital sem papel

Segundo Sinditelebrasil, 76 milhões de clientes ainda recebem faturas impressas todos os meses – em média, 152 milhões de folhas. 

Consumidores reclamam de proposta da Anatel que reduz conselho de usuários

Idec e Coalizão Direitos na Rede apontam que novo regulamento do Cdust prevê apenas um conselho nacional por operadora, no lugar dos 30 regionais atuais. E que agência suspendeu eleição com 300 mil votos. 

Projeto que torna roaming obrigatório passa na CCT da Câmara

Medida, que na prática já é prevista em leilões de espectro, vale somente para Vivo, Claro, Tim e Oi. 




  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G