NEGÓCIOS

Google Brasil endossa que Huawei não respeita política de privacidade

Roberta Prescott e Luís Osvaldo Grossmann ... 06/06/2019 ... Convergência Digital

A Google parece ir além de “respeitar e seguir” a ordem do governo americano de banir Huawei. Segundo sustentou  o presidente da Google no Brasil, Fábio Coelho, ao ser questionado sobre a adesão da empresa à decisão de Donald Trump, a fabricante chinesa foi punida por violar privacidade. 

“Logicamente, quando você entende que um fornecedor de infraestrutura, de rede ou de aparelho não respeita a política de privacidade, isso tem que ser atacado”, disparou Coelho, ao responder questionamento sobre o tema durante a terceira edição do evento anual Google for Brasil, realizado em São Paulo, nesta quinta-feira 6/6. 

“Mas a questão é como fazer essa transição, porque se atacar e remover imediatamente qualquer dispositivo da rede, qualquer aplicativo deles, estamos punindo o usuário daquele tipo de device. Talvez por isso a posição do Google tenha evoluído, num primeiro momento uma suspensão, para os 90 dias de prazo para que possa fazer essa transição”, completou o executivo. 

O diretor de comunicações e relações institucionais da empresa no Brasil, Rafael Corrêa, procurou justificar a adesão ao bloqueio à transferência de tecnologias para a Huawei por se tratar de um caminho natural de uma empresa sediada nos Estados Unidos. 

“A Huawei sempre foi um grande parceiro do Google, é um dos maiores fabricantes de celulares do mundo, e essa é uma posição unilateral do governo americano. E o Google sendo uma empresa americana respeita e segue. Então, colocou a Huawei numa lista negra e o Google entendeu que não poderia ceder algumas tecnologias para a Huawei”, afirmou. 

Segundo ele, durante os 90 dias da licença temporária os aparelhos seguem funcionando. “Os celulares continuam funcionando normalmente, têm acesso ao Google Play, e a licença de 90 dias que o governo americano colocou é justamente para estudar como isso vai continuar evoluindo, porque eles sabem que tem a questão dos usuários. Essa é uma questão que precisa ser revista e que não depende só do Google”, concluiu

A Google Brasil encaminhou uma nota oficial ao portal Convergência Digital sobre o assunto:

"A respeito da decisão do governo dos Estados Unidos em relação à Huawei, o Google esclarece que, assim como as outras empresas norte-americanas, estsá em contato com o Departamento de Comércio dos EUA para garantir que estamos respeitando a decisão e a licença temporária que nos permite continuar a fornecer atualizações de software e de segurança para smartphones fabricados pela Huawei pelos próximos 90 dias. Nosso foco continua a ser proteger a segurança dos usuários do Google em milhões de dispositivos Huawei nos EUA e ao redor do mundo".


Cloud Computing
Uma empresa utiliza, em média, 1295 serviços na nuvem

Relatório Netskope Cloud Report aponta que as três principais violações de política detectadas em serviços de nuvem corporativa incluem Prevenção a Perda de Dados (DLP), política de atividade na nuvem e, violações de atividade atípica.

Clientes acusam NegocieCoins, do Banco Bitcoin, de sumir com dinheiro das contas

Apesar de ter 200 ações correndo na Justiça, na sexta-feira, 09/08, a corretora seguia vendendo bitcoins operando um volume de R$ 3,2 milhões. Companhia diz ter sido alvo de uma tentativa de fraude, em processo de investigação pela Polícia Civil.

Com Brasil à frente, investimentos em busca de “unicórnios” são recorde na América Latina

Os investimentos de venture capital quadruplicaram, para US$ 2 bilhões, nos últimos dois anos. Valor já superado em sete meses de 2019.

Justiça não pode relativizar registro concedido pelo INPI

A 2ª Câmara de Direito Empresarial do Tribunal de Justiça de São Paulo entendeu que empresa de alimentos não poderia usar nome ‘Natura’, como reclamou a empresa de cosméticos. 

Passa a valer obrigação de reportar à Receita a compra e venda de criptomoedas

O Fisco relata que o mercado de moedas digitais no Brasil possui mais investidores que a Bolsa de Valores de São Paulo (B3), que têm cerca de 800 mil pessoas cadastradas. Além disso, esse mercado movimentou, apenas em 2018, mais de R$ 8 bilhões no país.


3º Seminário Brasscom de Políticas Públicas & Negócios 2018 - Cobertura Especial Convergência Digital
Brasscom lança manifesto para construir um Brasil Digital e Conectado

Entidade quer a colaboração da sociedade e de entidades de TI ou não para entregar um documento aos presidenciáveis. "Tecnologia precisa ser prioridade nacional", diz o presidente-executivo da Brasscom, Sergio Paulo Gallindo.


Veja a cobertura da 3º Seminário Brasscom de Políticas Públicas & Negócios 2018

  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G