GESTÃO

Fazer APIs open banking é fácil, difícil é garantir a inviolabilidade

Ana Paula Lobo e Pedro Costa ... 24/06/2019 ... Convergência Digital

A transformação digital traz novas oportunidades para o mercado financeiro – e para os prestadores de soluções. Como destacou o diretor e fundador da Fóton, Mario Malagutti, durante o CIAB Febraban 2019, os novos modelos expõem fragilidades que nem sempre vinham sendo devidamente endereçadas pelas instituições.

Os modelos tecnológicos para garantir a segurança através de aplicações são padronizados, mas muitas vezes não são seguidos, advertiu Malagutti. “Trabalhamos com ATMs, com caixas bancários, e ainda que existam modelos bem definidos para garantir inviolabilidade de senha, a gente vê que mesmo bancos grandes não seguem.”

A chegada do open banking impõe a adoção dos modelos tradicionais de segurança, que são “difíceis, custosos, complexos, mas têm de ser adotados”, enfatizou ainda Malagutti. “É um eterno gato e rato. Alguém sempre vai tentar quebrar. O que existe é forte, mas precisa ser seguido”, insistiu o executivo.

As novas ameaças são igualmente um incentivo, há no mercado uma dificuldade com a questão de invasões de hackers e a abertura para as APIs dá margem a uma possível fragilidade. “Disponibilizar APIs é fácil. Difícil é fazer isso de forma que garanta a segurança, a inviolabilidade, o sigilo.” Assistam à entrevista com o diretor da Fóton, Mario Malagutti.


eSocial: Alterações relativas à contribuição previdenciária estão no ambiente de testes

O comitê do eSocialdiz que para permitir que empregadores e desenvolvedores façam testes foram estabelecidas datas fictícias relativas às faixas de salário de contribuição.

Aplicativo do governo mostra devedores da União e FGTS

Batizado ‘Dívida Aberta’, app para celulares e tablets permite consulta por nome, CPF ou CNPJ, ou mesmo pelo mapa do Brasil. 

Secretário de Desestatização acusa Serpro e Dataprev de venderem dados pessoais

"Se fosse (empresa) privada não aconteceria", alegou o Secretário de Desestatização do Governo Bolsonaro, Salim Mattar, em entrevista à radio Gaúcha. Fenadados promete processar Mattar por calúnia.

Empresas de software reagem a novo imposto no Rio de Janeiro

Tributo, oriundo do Fundo Orçamentário Temporário (FOT), passaria a valer a partir de 01 de janeiro, mas liminar, concedida à FIRJAN, adiou a cobrança para março. "Legislação é inconstitucional e vamos reagir", diz o presidente do TI Rio, Benito Paret.




  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G