SEGURANÇA

Governo do Rio contrata reconhecimento facial da Oi para o Maracanã

Convergência Digital ... 05/07/2019 ... Convergência Digital

A Oi, em parceria com a Secretaria de Segurança Pública do Estado do Rio de Janeiro, anuncia a expansão do uso da solução de monitoramento urbano através de videovigilância com analytics para o Estádio Jornalista Mário Filho, o Maracanã. Com a implantação de câmeras com a tecnologia embarcada, a plataforma estará operacional para a final da Copa América, entre Brasil e Peru, no próximo dia 7 de julho, com a estimativa de público em mais de 60 mil pessoas.

Inicialmente implementada em Copacabana, com o uso de câmeras durante o carnaval, a solução permite o reconhecimento facial e a leitura de placas para localizar pessoas e veículos suspeitos e identificar padrões de comportamento e situações de risco. Os dados coletados ficam armazenados dentro do ambiente dos clientes e as operações dessas plataformas são feitas exclusivamente pelos órgãos públicos contratantes.

A Oi vem evoluindo com o seu projeto de videomonitoramento em parceria com o Governo do Rio de Janeiro, que prevê a expansão da plataforma e o crescimento do parque instalado de câmeras em novas localidades. Os valores do contrato para o Maracanã não foram revelados.

 


NEC - Conteúdo Patrocinado - Convergência Digital
Multibiometria: saiba como ela pode cuidar da sua segurança digital

Plataforma Super Resolution, que integra espaços físicos e digitais, será apresentada pela primeira vez no Brasil no Futurecom 2018. Um dos usuários da solução é o OCBC Bank, de Cingapura. A plataforma permite o reconhecimento instantâneo das pessoas à medida que se aproximem da agência.

Clonagem do WhatsApp já atingiu 8,5 milhões de brasileiros

Segundo pesquisa realizada pela PSafe, essa modalidade de golpe faz 23 novas vítimas todos os dias no Brasil. Quase 30% dos entrevistados colocaram o vazamento das conversas como o principal prejuízo da clonagem.

Segurança cibernética: WannaCry ainda é um perigo real no Brasil

Dados da Fortinet mostram que o País sofreu 15 bilhões de tentativas de ataques cibernéticos entre março e junho e boa parte deles foi para a plataforma Windows, vulnerável à falta de atualização./p>

Custo médio de uma violação de dados é de R$ 5,4 milhões no Brasil

Empresas brasileiras levam em, média, 250 dias para identificar a violação dos dados. De acordo com o diretor de Cibersecurity da IBM, João Rocha, as organizações enfrentaram a perda ou o roubo de mais de 11,7 bilhões de registros nos últimos três anos. Ataques maliciosos custam mais do que as violações por falhas humanas.

Em maio, Brasil teve mais de 140 milhões de ameaças disseminadas por e-mail

País fica no top 3 do ranking mundial, perdendo apenas para os Estados Unidos e a China, revela estudo feito pela Trend Micro.



  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G