Home - Convergência Digital

Oi, com Google, quer dar novo fôlego ao SMS corporativo

Convergência Digital - 26/07/2019

A Oi, está levando a plataforma Rich Communication Services (RCS) para o mercado corporativo, através do RCS Business Messaging (RBM). A tecnologia aprimora a experiência comercial oferecida através do SMS e permite que as marcas enviem mensagens mais diretas e interativas, possibilitando relacionamento transparente e seguro na comunicação com seus clientes para a realização de vendas, comunicação de serviços, atendimento, pesquisa, entre outras funcionalidades. Exclusivo para o ecossistema Android, o lançamento do RBM para grandes empresas é uma parceria entre a operadora e o Google, e também com as integradoras Infobip e Movile.

Utilizando a rede de solução de mensageria RCS, via rede móvel ou WiFi, o RBM oferece recursos multimídia mais completos e modernos para as empresas, como criar mensagens com a identidade visual da marca através de imagens, GIFs, vídeos, áudio, QR Codes, e ainda outros recursos relevantes, como selo de verificação para evitar fraudes e relatório de envio e leitura.

A aplicação também viabiliza o uso de botões para realização de chamadas, mapas, agendamento e a compra de produtos e serviços, proporcionando praticidade aos clientes e um novo canal de vendas para as empresas rentabilizarem os seus negócios. Segundo pesquisa da GSMA Intelligence, cerca de 86% dos smartphones serão habilitados para a aplicação até 2020. Para utilizar o RBM, o usuário tem que ter um smartphone Android e o aplicativo híbrido de SMS/RCS chamado Mensagens, desenvolvido pelo Google, e disponível na Google Play.

“No início do ano, realizamos a primeira campanha por RCS no Brasil para os nossos clientes do varejo e constatamos que os resultados foram muito melhores que por SMS. Tivemos uma conversão 8 vezes melhor na migração de clientes pré-pagos para planos controle em comparação ao envio do SMS. Com o RBM, estamos iniciando testes em algumas empresas como companhias aéreas e instituições financeiras e estamos com expectativa de   resultados muito positivos. Oferecemos uma evolução na maneira das empresas se comunicarem com os seus clientes trazendo inclusive novas receitas” diz Rodrigo Shimizu, diretor de Marketing Corporativo da Oi.

 

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

15/09/2020
Oi diz à CVM que movimento de ações se deve a aprovação de plano e venda da móvel

11/09/2020
Para decidir: quatro ou três operadoras de celular?

10/09/2020
Minicom: Governo Bolsonaro não vai intervir na venda dos ativos da Oi

09/09/2020
Oi não sai diminuída em relação às rivais, garante Rodrigo Abreu

08/09/2020
Aprovado o novo plano de aditamento de recuperação judicial da Oi

08/09/2020
Rodrigo Abreu: Sem aprovação do plano, Oi não tem chance

08/09/2020
Assembleia descarta pedido de Itaú, BB, Caixa e Bradesco e decisão sobre Oi vai a voto

08/09/2020
Oi ajusta aditamento da Recuperação Judicial em plena Assembleia Geral de Credores

07/09/2020
Claro, TIM e Vivo dão cartada decisiva pela Oi Móvel

01/09/2020
Justiça rejeita pedido do BB, Itaú e Caixa e mantém Assembleia de Credores da Oi

Destaques
Destaques

Claro: Sem antenas, São Paulo fica fora do 5G

CEO da Claro, Paulo Cesar Teixeira, criticou a miopia de executivos que ainda insistem em colocar restrições à implantação de antenas, como acontece na cidade de São Paulo. "5G é a grande plataforma para permitir um salto econômico mais vigoroso", advertiu.

Covid-19 não é desculpa e Brasil perde dinheiro e status ao atrasar o 5G

O mundo não vai esperar o Brasil resolver seus problemas e o 5G está acontecendo, advertiu o consultor sênior da Omdia, Ari Lopes. Governo terá de decidir se busca investimentos de longo prazo ou de curto prazo. Omdia prevê um impacto de US$ 1,1 trilhão no Brasil de 2021 a 2025.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Internet 5G traz disrupção para Telecomunicações até no modelo de negócio

Por Eduardo Grizendi*

Na RNP, estabelecemos um objetivo estratégico ambicioso – o de prover uma ciberinfraestrutura, segura, de alto desempenho e disponibilidade e, ao mesmo tempo, ubíqua, onipresente, em qualquer lugar e a qualquer hora, para nossas comunidades de educação, pesquisa e inovação.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site