TELECOM

TIM adverte para a urgência da aprovação do PLC 79/16 por renovação das frequências

Ana Paula Lobo* ... 31/07/2019 ... Convergência Digital

O setor de Telecomunicações mantém a expectativa pela aprovação do PLC 79/16, que atualiza o marco regulatório, ainda em 2019, e no caso da TIM Brasil, a grande projeção está na novas regras para a renovação do uso das frequências.  O PLC 79/16, que aguarda a votação na comissão de Ciência e Tecnologia do Senado Federal, permite que as outorgas de frequências possam ser renovadas pela Anatel sem licitação, o que atualmente é proibido pela Lei Geral de Telecomunicações (LGT).  As licenças das operadoras móveis começam a vencer no final do ano que vem.

O vice-presidente de Assuntos Regulatórios e Institucionais da TIM Brasil, Mário Girasole, informou que a tele se prepara para um valor de referência que é de 1% sobre a receita líquida relacionadas às frequências, como está previsto agora, mas também defendeu o não pagamento de licença em troca de investimentos em áreas não cobertas, lembrando que em algum momento em 2020 haverá a liberação de novas bandas não apenas o 5G, mas também em 2,3GHz, 2,5GHz e em 700 Mhz.

Sobre o 5G, Girasole disse que é muito cedo para falar de estratégia, uma vez que as condições de participação na licitação vão ser escritas pela Anatel.  A possibilidade de consórcios de teles ou de acordos comerciais por uso de frequência dependerá da regra a ser definida pela agência reguladora, que, até o momento,  não permitiu esse tipo de ação. "Não se sabe se poderá haver consórcios de teles para a compra de uma determinada fatia de espectro porque isso será ainda balizado pela Anatel. Até o momento, essa modalidade não foi permitida", reiterou.

O executivo reiterou a defesa pelo compartilhamento de infraestrutura como a melhor forma de gerenciar os recursos de espectro escassos e também impedir os investimentos duplicados. As declarações foram dadas durente a teleconferência de resultados do segundo trimestre realizada nesta quarta-feira, 31/07.


Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições

Anatel simplifica e zera custo para homologar produtos de Telecom

"A isenção da taxa é imediata e vale para todos os produtos homologados pela Anatel – inclusive radioamadores, drones e produtos importados para uso do próprio usuário”, disse o presidente da Agência Reguladora, Leonardo Morais.

Anatel: Tirando Oi, Telefônica, Claro, TIM e Sky todas as demais são pequenas prestadoras

Critério mudou de 50 mil acessos para 5% de cada mercado relevante, telefonia fixa e móvel, internet e TV paga.  Definição permite a isenção de uma série de obrigações regulatórias.

Acordo entre Enel e teles tenta novo mutirão de ‘limpeza’ dos postes em SP

Meta de limpar 1,8 mil postes até dezembro foi acertada com Vivo, Claro, TIM, Oi e Telcomp e o Procon-SP. 

Teles fazem campanha por conta digital sem papel

Segundo Sinditelebrasil, 76 milhões de clientes ainda recebem faturas impressas todos os meses – em média, 152 milhões de folhas. 




  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G