Convergência Digital - Home

Nuvem será a base de 85% dos aplicativos de negócios até 2025

Convergência Digital
Convergência Digital* - 23/08/2019

A nuvem vai estar presente em todos os lugares e empresas em 2025 e 85% dos aplicativos de negócios serão baseados em cloud computing. Essa é uma das megatendências apresentadas pelo relatório Global Industry Vision (GIV), produzido pela Huawei e recém-divulgado pela fabricante chinesa.

Ganham destaque ainda a comunicação sem atrito, onde a análise de Inteligência Artificial e o big data vão criar uma comunicação perfeita entre empresas e clientes. De acordo com os especialistas da Huawei, precisão, compreensão e confiança irão sustentar as comunicações de amanhã sem barreiras existentes. O GIV projeta ainda que as empresas utilizarão 86% dos dados que produzem.

Outra tendência é o surgimento da Economia Simbiótica onde as empresas em todo o mundo estão adotando tecnologia digital e aplicativos inteligentes em plataformas de acesso unificadas. Isso significa maior colaboração, compartilhamento de recursos, ecossistemas globais mais fortes e maior produtividade. O GIV prevê que todas as empresas em todos os lugares usarão a tecnologia de nuvem e 85% dos aplicativos de negócios serão baseados em nuvem.

Há ainda a criatividade aumentada onde a a Inteligência Artificial em nuvem reduzirá o custo e a barreira de entrada para a experimentação científica, inovação e arte, abrindo uma mina de ouro do potencial criativo que está disponível para todos. O GIV prevê que 97% das grandes empresas terão implantado Inteligência Artificial.

Fazem ainda parte do estudo as seguintes tendências:

Viver com Bots: Avanços na ciência material, Inteligência Artificial perceptual e tecnologias de rede estão impulsionando a adoção da robótica em uma variedade de cenários domésticos e pessoais. O GIV prevê uma taxa de penetração global de 14% de robôs domésticos.

Super visão: A convergência de 5G, Realidade Virtual/Realidade Aumentada, aprendizado de máquina e outras tecnologias emergentes nos permitirá ver além da distância, da distorção, da superfície e da história, abrindo novas perspectivas para pessoas, negócios e cultura. O GIV prevê que a porcentagem de empresas que usam Realidade Virtual/Realidade Aumentada aumentará para 10%.

Zero Busca: À medida que os dispositivos direcionados por dados e com sensores integrados começam a antecipar nossas necessidades, as informações nos encontrarão. Pesquisas futuras serão livres de botões, redes sociais pessoais serão criadas sem esforço e a indústria se beneficiará da "manutenção de pesquisa zero" (zero-search maintenance, em inglês). O GIV prevê que 90% dos proprietários de dispositivos inteligentes usarão assistentes pessoais inteligentes.

Ruas Adaptadas: Sistemas inteligentes de transporte conectarão pessoas, veículos e infraestrutura, criando congestionamento zero, resposta rápida a emergências e outras funções que tornarão a vida mais tranquila. O GIV prevê que 15% dos veículos terão a tecnologia de veículo conectado a tudo via rede móvel (Cellular Vehicle-to-Everything, em inglês)

Trabalhando com Bots: Já transformando muitas indústrias, a automação inteligente assumirá tarefas mais perigosas, repetitivas e de alta precisão - um benefício para segurança e produtividade. O GIV prevê que haverá 103 robôs na indústria para cada 10.000 funcionários.

A edição completa do GIV está disponível nesse link.



Destaques
Destaques

Rio de Janeiro terá licitação de nuvem para dados abertos do Governo

Processo está sendo conduzido pelo Ministério Público do Rio de Janeiro e ganhou 'musculatura' com a adesão do governo do Estado, revela o procurador geral da Justiça, José Eduardo Gussem.

Menos de 20% das empresas migraram cargas de trabalho para a nuvem na América Latina

A transformação digital passa pela nuvem, mas ainda há muito espaço para colocar as cargas de trabalho no ambiente cloud, pontuou David Farrell, da IBM. Empresa anunciou a criação, em 2020, de uma multizone region latino-americana, a sétima do tipo da IBM no mundo.



Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Veja mais artigos
Veja mais artigos

As lições do buraco negro e da análise de dados às empresas

Por Paulo Watanave*

O fato é que por trás das aplicações e sistemas usados nas operações já existe um grande e variado conjunto de insights e algoritmos que podem ser usados para gerar valor real às organizações e para as pessoas de um modo geral. Estima-se que menos de 10% das companhias em todo o mundo tenham estratégias bem definidas para a utilização dos recursos digitais e das informações.

Edge Computing para acelerar os negócios das empresas brasileiras

Por Henrique Cecci*

O que é, afinal, Edge Computing? Trata-se da aplicação de soluções que facilitam o processamento de dados diretamente na fonte de geração de dados. No contexto da Internet das Coisas (IoT), por exemplo, as fontes de geração de dados geralmente são "coisas" com sensores ou dispositivos incorporados.


Copyright © 2005-2016 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site