Convergência Digital - Home

Bayer usa nuvem para agilizar venda de ativos para a BASF

Convergência Digital
Agência SAP NOW - 11/09/2019

A venda de diversos ativos da Bayer para a Basf, oriundos da compra da Monsanto, exigiu do grupo alemão dos setores farmacêutico e agroquímico, esforços de engenharia e reengenharia de processos para passar o bastão para a compradora de maneira segura e rentável.

O projeto de cover out global, cujo o conceito é de “desinvestimento”, foi necessário para que as divisões que deixariam a Bayer fossem reconstruídas na forma de empresas independentes, com novos processos, mantendo faturamento e garantia de sustentabilidade. O case foi apresentado nesta terça-feira, 11/09, no SAP NOW 2019, evento da SAP Brasil, que acontece em São Paulo.

Angélica Nobre, M&A IT Integration Lead da Bayer, e líder do projeto, relata que o cover out apresentou alta complexidade da operação, envolvendo 40 países, entre eles Alemanha, Estados Unidos, Hungria, China, Índia, Argentina e Brasil, cada qual com suas particularidades culturais, estratégicas e regulamentações.

Para viabilizar e agilizar essa integração e colocar todos na mesma página, a solução veio por meio de um conjunto de tecnologias, protagonizado pelo SAP HANA, fornecido pelo parceiro SAP, a Tata Consultancy Services (TCS).
Além da facilidade de integração, um grande ganho proporcionado pelo SAP HANA à Bayer, foi poder garantir a expansão rápida de servidores na medida em que eram acrescentados os países envolvidos, flexibilizando o crescimento do número de servidores de maneira rápida e segura.

“O projeto foi um sucesso e conseguimos cumprir o prazo para essas entregas em dois anos, mesmo enfrentando cerca de 26 alterações de escopo e prazo, respeitando a confidencialidade dessa movimentação”, relatou a executiva.

Segundo ela, a BASF concluiu com sucesso a aquisição de diversos negócios e ativos da Bayer, seguindo com as atividades de proteção de cultivos, biotecnologia e agricultura digital, marcando seu ingresso nos mercados de sementes, herbicidas não seletivos e nematicidas. “Foi desafiante, mas de grande aprendizado e êxito para Bayer.”



Cientista de dados vai muito além de um analista de BI

São os cientistas de dados que têm capacidade de levar milhares de variáveis em consideração para definir a melhor tomada de decisão, pontua Luiz Malere, gerente de customer advisor e inovação do SAS.

Destaques
Destaques

Metade das empresas no Brasil não confia na própria análise dos dados

Levantamento da Serasa Experian mostra ainda que 42% das companhias brasileiras admitem perder dinheiro com a má qualidade das informações. Má governança é vista como um desafio a ser superado. O mais grave: mais de 70% destão sem estratégia para superar essa etapa.

Dataprev vai comprar Inteligência Artificial e exige uso da nuvem pública

Estatal de TI não revela o montante a ser pago, mas diz que contrato será de 24 meses e inclui capacitação técnica dos funcionários, no modelo de serviços por demanda. Propostas devem ser enviadas até o dia 20 de julho.



Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Transformação digital exige eficiência no gerenciamento

Por Luiz Fernando Souza*

Prevenir é sempre melhor do que remediar. Essa é uma máxima que precisa ser aplicada à transformação digital, e vale quando falamos da gestão dos servidores. E as razões são simples: é menos sofrido, menos dolorido e mais barato manter uma rotina de trabalho focada na manutenção, preservando com inteligência dados e sistemas.

Jornada para a nuvem: evite as armadilhas e faça a coisa certa

Por Fábio Kuhl*

Até bem pouco tempo, a nuvem era inovação, hoje me arrisco a dizer que, em breve, uma commodity.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site