TELECOM

Anatel define mandatos de prestadoras de pequeno porte

Luís Osvaldo Grossmann ... 25/10/2019 ... Convergência Digital

A Anatel publicou o resultado do sorteio para representantes das prestadoras de pequeno porte nesta primeira gestão desse colegiado que promete reuniões periódicas para discutir regras, demandas e medidas de estímulo ao segmento. São de pequeno porte todas as prestadoras com menos de 5% do mercado em cada um dos serviços, telefonia fixa, móvel, internet e TV paga.

O comitê tem representantes da própria Anatel, do governo e das empresas. Os mandatos têm a duração de dois anos, permitida a recondução dos integrantes. Como se trata da primeira gestão, parte dos representantes das prestadoras terá mandato de um ano, de forma a não serem todos coincidentes, o que foi definido por sorteio, cujo resultado só foi publicado nesta sexta, 25/10.

O ato serve para “definir os seguintes mandatos de representação no CPPP, com início em 9 de maio de 2019 e término em 8 de maio do ano respectivo, nos termos do art. 23, § 1º, da Resolução nº 698, de 27 de setembro de 2018:

a) 1 (um) ano para as Associações SEINESP e NEOTV; e,

b) 2 (dois) anos para as associações ABRINT, ABRANET e ABRAMULTI”.

O CPPP é presidido pelo vice presidente da agência, Emmanoel Campelo. Pelo governo, o titular é diretor do departamento de banda larga, Artur Coimbra, tendo Miriam Wimmer como substituta.

As cinco vagas de prestadoras são ocupadas por Edmundo Matarazzo (efetivo) e Eduardo Neger (substituto), da Abranet; Basílio Perez (efetivo) e Breno Vale (substituto), da Abrint; Evandro Varonil de Sousa (efetivo) e Celso de Morais (substituto), da Seinesp; Robson Lima da Silva (efetivo) e Alan Silva Faria (substituto), da Abramult; e Neiva Miranda Coelho (efetivo) e Vicente Sérgio da Silva Gomes (substituto), pela NeoTV. 


Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições

Abranet: Revisão do marco de telecom tem que abrir espaço para voz no SCM

Entidade diz que a revisão do marco legal de telecom exige uma avaliação do mercado de telefonia no Brasil, com ajustes regulatórios capazes de abrir o segmento aos prestadores de SCM, com recursos de numeração e sistemas de áreas de tarifação nos moldes da telefonia celular.

Anatel vai licitar posições de satélite, mas muda termos para atender Claro e Hispamar

Proposta de leilão de 15 posições orbitais entrará em consulta pública por 20 dias. Mas como aumentou o prazo das atuais licenças dessas empresas, foi preciso alterar o edital. 

Orquestração de rede 5G é prioridade da Ciena

Fabricante descarta uma produção local no curto prazo, mas se surgirem oportunidades, a avaliação será feita, conta o gerente geral da Ciena no Brasil, Fernando Capella.

American Tower: "Seguimos olhando todo ativo compartilhável"

O CEO da companhia, Flavio Cardoso, diz que o investimento redundante em fibra óptica por conta do 5G não é eficiente e que é preciso pensar na economia comparitlhada. "Nós queremos ser os gestores desses ativos para evitar conflitos como o do uso dos postes nas grandes cidades."




  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G