TELECOM

Vivo investe em franquia para expandir rede de fibra ótica no Brasil

Ana Paula Lobo* ... 04/11/2019 ... Convergência Digital

O FTTH (fiber to the home) é tão estratégico para a Vivo que a companhia anunciou nesta segunda-feira, 04/11, em teleconferência de resultados, dois modelos para a expansão da cobertura de fibra ótica até a residência. O primeiro passa por uma parceria com a gestora de infraestrutura American Tower, que entra com os investimentos no ativo fibra e a Vivo entra com a oferta comercial e os equipamentos disponibilizados na casa do cliente.

Acordo é estratégico especialmente em Minas Gerais, onde a American Tower adquiriu os ativos da Cemig Telecom e poderá chegar a 800 mil home passed em 40 cidades do estado mineiro. Vale lembrar que a Vero, empresa de Internet, é hoje a maior detentora de infraestrutura ótica em Minas Gerais, superando Vivo e Oi. "Seremos capazes de fazer o deployment de fibra com menos impacto no capex e menor time to market", observou o presidente da Vivo, Christian Gebara. O executivo explicou ainda que o "plano fornecerá uma proteção da forte posição móvel em Minas Gerais através da convergência".

O segundo modelo prevê o franqueamento da expansão FTTH. Como franqueadora, a Vivo oferece todo o conhecimento técnico na implementação de uma rede de fibra, e experiência na comercialização de seus produtos e serviços. O franqueado passa a utilizar toda capacidade técnica da empresa, bem como a força da marca e qualidade da Vivo Fibra (banda larga de ultravelocidade). Esse novo modelo de negócio chega ao mercado como Terra conectado por Vivo Fibra. A escolha pelo Terra para liderar essa expansão, se deu pelo poder e relação que a marca tem com internet e tecnologia há mais de vinte anos.

O projeto foca em cidades de 20 mil a 50 mil habitantes, e também municípios ou bairros periféricos de grandes centros urbanos. Com a iniciativa, a Vivo pode somar mais de 1 milhão de domicílios cobertos com fibra, pelos franqueados, aos 15 milhões já previstos pela expansão própria da companhia, até o final de 2021. Atualmente, a Vivo segue com cerca de 10 milhões de domicílios cobertos, em 154 cidades espalhadas em todo país.

A Telefônica, além da marca Terra conectado por Vivo Fibra, oferecerá aos franqueados uma série de processos ágeis, treinamentos gerenciais e técnicos, acesso a fornecedores habilitados com preços diferenciados, call center central único, topologia de rede garantindo estabilidade e escalabilidade, saída de Internet (circuitos IP e ponto de conexão com a rede da Telefônica para acesso à Internet), e 115 mil kms de backbone nacional. O franqueado será responsável pelo desenvolvimento de toda infraestrutura de rede necessária, bem como a gestão da operação, incluindo vendas, atendimento e instalação. A rede de fibra ótica da Vivo está presente em 154 cidades do País.

Para se tornar um franqueado, o investidor passará por algumas etapas normais de um processo de franchising, como envio de propostas, simulações financeiras, testes de aptidão, etc, e investimento mínimo de R$ 2,5 milhões, com payback estimado em 4 anos, com Taxa Interna de Retorno de aproximadamente de 30%, e contrato de 120 meses renováveis. Para mais detalhes e inscrição, o investidor deve acessar: http://www.terrafibra.com.br/seja-um-franqueado/

A expansão com este novo modelo de negócio terá início em 20 de novembro, na cidade Águas Lindas de Goiás, no interior do estado de Goiás, com cerca de 80% de cobertura do município. A expansão continua no início do próximo ano, com mais duas cidades no Centro-Oeste, além de um cronograma de expansão que prevê cerca de 500 localidades para os próximos três anos.

*Com press release da Vivo


Internet Móvel 3G 4G
TIM fecha acordo global com Nokia por IoT corporativa

Operadora é a primeira da América Latina a contratar a solução WING (Worldwide IoT Network Grid) da fabricante finlandesa. Agronegócios e indústria automativa são os alvos preferenciais numa primeira etapa. O valor do contrato não foi revelado pelas partes.

Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições

Rodrigo Abreu assume a presidência da Oi em 31 de janeiro

Executivo teve o nome confirmado pelo Conselho de Administração. Abreu já presidiu a TIM e, agora, tem o desafio de fazer a Oi sair da recuperação judicial.

Oi diz que teve prejuízo com o que Lava Jato chama de favorecimento

Em comunicado, operadora lista compra da Brasil Telecom e fusão com a Portugal Telecom entre as causas que resultaram no pedido de recuperação judicial. 

Globo e Netflix se unem contra streaming na Lei da TV Paga

Debate realizado na Câmara federal mostra que há muitas divergências sobre a questão entre os atores do ecossistema sobre a Internet ser ou não enquadrada na Lei do SeAC.

STF suspende lei de Pernambuco que proibia teles de vender SVA associado a telecom

Segundo o ministro Celso de Mello, além de compartilharem as mesmas infraestruturas físicas de suporte, os serviços de valor adicionado integram o processo de convergência tecnológica.




  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G