Home - Convergência Digital

NLT:Sem desoneração do Fistel, o negócio de IoT não para em pé

Ana Paula Lobo e Rafael Mariano - 25/11/2019

A Next Level Telecom, NLT, que entrou em operação em abril deste ano usando a rede da Vivo, não quer o 5G, mas tem total interesse em aumentar a sua participação no mercado de Internet das Coisas, mas há questões graves para serem corrigidas, entre elas, a cobrança do FISTEL. "Precisamos fazer o negócio parar em pé e com a tributação imposta fica muito complexo. Tomara que a desoneração do FISTEL realmente aconteça", sustenta o CEO da NLT, Adalmir Assef.

Em entrevista à CDTV,do Convergência Digital, durante o XII Seminário TelComp 2019, realizado no dia 12/11, Assef assegura que há espaço no Brasil para todo tipo de prestador de serviços. "Eu quero o cliente da base da pirâmide, aquele que não tem o atendimento das teles". Assistam a entrevista com o CEO da NLT, Adalmir Assef.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

27/11/2019
TelComp: conflito do uso do poste não tem uma solução única

27/11/2019
VINCI Partners: 'jeitinho' não tem vez na atração de investimento

27/11/2019
TIM e BRDigital unem forças para aumentar IoT e 4G no campo

25/11/2019
OVUM:Consolidação é inevitável nas operadoras competitivas

25/11/2019
NLT:Sem desoneração do Fistel, o negócio de IoT não para em pé

22/11/2019
Horizons Telecom vai às compras para ser nacional

22/11/2019
Algar Telecom: teste real comprova a transformação feita pelo 5G

19/11/2019
Vero Internet vai às compras para ir além de Minas Gerais

19/11/2019
Americanet define 5G como estratégico no seu negócio

18/11/2019
Vogel Telecom entra na disputa pelo mercado de atacado e redes neutras

Destaques
Destaques

Claro: Sem antenas, São Paulo fica fora do 5G

CEO da Claro, Paulo Cesar Teixeira, criticou a miopia de executivos que ainda insistem em colocar restrições à implantação de antenas, como acontece na cidade de São Paulo. "5G é a grande plataforma para permitir um salto econômico mais vigoroso", advertiu.

Covid-19 não é desculpa e Brasil perde dinheiro e status ao atrasar o 5G

O mundo não vai esperar o Brasil resolver seus problemas e o 5G está acontecendo, advertiu o consultor sênior da Omdia, Ari Lopes. Governo terá de decidir se busca investimentos de longo prazo ou de curto prazo. Omdia prevê um impacto de US$ 1,1 trilhão no Brasil de 2021 a 2025.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Internet 5G traz disrupção para Telecomunicações até no modelo de negócio

Por Eduardo Grizendi*

Na RNP, estabelecemos um objetivo estratégico ambicioso – o de prover uma ciberinfraestrutura, segura, de alto desempenho e disponibilidade e, ao mesmo tempo, ubíqua, onipresente, em qualquer lugar e a qualquer hora, para nossas comunidades de educação, pesquisa e inovação.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site