Convergência Digital - Home

Unisys: pouco mais de 20% das empresas brasileiras são multicloud

Convergência Digital
Ana Paula Lobo - 26/11/2019

A Multicloud é o futuro, mas apenas 24% das companhias brasileiras usam de fato vários fornecedores na nuvem, observou a primeira edição do Barômetro de Sucesso na Nuvem, produzido pela Unisys, e divulgado nesta terça-feira, 26/11, em São Paulo. A pesquisa mostra que nove em 10 empresários brasileiros já perceberam os benefícios do uso das nuvem, número bem acima do registrado mundialmente- 66%. O levantamento da Unisys entrevistou 1.000 líderes seniores de TI e de negócios em 13 países, incluindo o Brasil.

Um dos pontos mais críticos para o  uso da nuvem - a segurança - segue sendo um ponto ainda a ser discutido, mas há se desfaz o mito que a nuvem não é segura, ela requer cuidados como qualquer outra tecnologia, afirma Guilherme Artuso, diretor de cloud computing da Unisys para a América Latina. Do ponto de vista de mercado, a Unisys se posiciona como um orquestrador no negócio de cloud, ou seja, como um integrador de soluções. "Há ainda muita aplicação legada que não vai para a nuvem. E gerir esse recurso legado com o que está na nuvem exige uma orquestração, que nós Unisys, nos preparamos para fazer", adicionou Artuso.

O presidente da Unisys para a América Latina, Eduardo Almeida, assumiu que há três verticais centrais de atuação da Unisys: governo, finanças e varejo. "Governo e varejo precisam muito fazer a jornada efetiva para a nuvem. Temos um grande mercado para conquistar, até pelo resultado da adesão ao multicloud", pontua.

O Barômetro de Sucesso na Nuvem aponta ainda que:

• Quase a totalidade (95%) das empresas brasileiras que adotaram a nuvem como parte central da estratégia de negócios viu grandes ou moderados avanços trazidos pela migração;

• Apenas um terço (33%) dos líderes que adotaram a nuvem como parte menor da estratégia de transformação dos negócios teve expectativas excedidas ou atingidas em grande parte com o processo de transformação digital em cloud;

• Entre todos os entrevistados, 56% dos líderes de negócio da América Latina relataram estar extremamente ou muito preocupados em serem superados pelos concorrentes.

• No ranking global, que avalia a evolução das organizações na jornada para a nuvem em uma escala de 0 a 100, o Brasil atingiu 66 pontos - a pontuação mais alta ente todos os países avaliados - 17 acima da média mundial (49 pontos) e 10 a mais em relação à média da América Latina (56 pontos).

Apesar de quase todos os entrevistados (95%) afirmarem ter migrado para a nuvem em algum nível, o uso da multicloud ainda é baixo (24%) - valor alinhado com os resultados mundiais. No entanto, os usuários de multicloud disseram que veem a nuvem como elemento essencial para manter a competitividade:

• Três em cada quatro (76%) afirmaram que, se não migrassem para a nuvem, estariam um pouco ou extremamente preocupados com o fato de um concorrente sair na frente em inovação;

• 48% estariam preocupados em ser superados por um concorrente;

• Um terço (33%) estaria preocupado em se ver até forçado a abandonar os negócios por não inovar.

Para conhecer outros resultados, ter mais informações sobre o Barômetro de Sucesso na Nuvem™ da Unisys 2019 e fazer o download do relatório, visite http://www.unisys.com/cloudbarometer.


Ministério da Justiça escolheu nuvem da Oracle para atender ao consumidor

"A nuvem nos abre um novo catálogo de possibilidades para serviços", afirma o coordenador geral de infraestrutura e serviços do Ministério da Justiça, Leonardo Greco. Serviço consumidor.gov.br migrou para a Oracle no final de maio.

CSU avança de empresa de BPO para uma companhia de tecnologia

Com diferentes atividades, entre elas, processamento de transações eletrônicas de meios de pagamento e serviços de relacionamento com clientes, a CSU contratou o NICE Nexidia para melhorar os resultados dos negócios com uma abordagem consultiva e analítica.

Cientista de dados: seja investigativo, analítico e curioso

Não há um perfil delimitado para o cientista de dados, o que significa que ele pode ser um 'profissional mais rodado e experiente' ou uim jovem recém-saído das universidades. Mas há um ponto essencial: a multidisciplinaridade, aponta o professor e especialista em ciência de dados do Instituto de Gestão e Tecnologia da Informação (IGTI), João Carlos Barbosa.

Destaques
Destaques

Hospital Care vai às compras e reforça transformação digital

Com foco em fusões e aquisições no setor de saúde, a holding vem obtendo inúmeros ganhos de integração e sinergia entre as empresas adquiridas e suas diferentes soluções locais, passando a atuar por meio de um Centro de Serviços Compartilhados que provê serviços corporativos a todas as unidades do grupo. Empresa aposto no SAP S/4HANA.

Natura: sistemas na nuvem foram aliados para enfrentar a Covid-19

O CFO da companhia, José Filippo, disse no SAP NOW 2020, que os sistemas em cloud viabilizaram o trabalho remoto e permitiram acessar a informação de qualquer lugar e hora.



Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Como controlar os gastos em nuvem pública?

Por Srinivasa Raghavan*

Se as empresas obtiverem melhor visibilidade do custo de cada serviço em nuvem que utilizam, poderão encontrar o equilíbrio certo entre eles, reduzir as despesas operacionais e obter o melhor valor possível da nuvem.

O caminho da cibersegurança passa pela nuvem

Por Felipe Canale*

Com organizações cada vez mais distribuídas, manter dispositivos em todos os locais ou usar produtos diferentes para trabalhadores remotos cria inúmeras brechas de segurança, além de custar muito e sobrecarregar os recursos de TI.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site